Passeios turísticos durante La Prima Vendemmia, em Nova Roma do Sul (RS)

Soberanas da La Prima Vendemmia, as queridas Gabriele Calabria (rainha, ao centro), Laís Barea (princesa, à esquerda) e Fernanda Zatti (princesa, à direita). Foto: Kelly Pelisser

Uma cidade super querida e pequeninha da Serra gaúcha se prepara para receber quase seis vezes a sua população nesse próximo fim de semana. Nova Roma do Sul será palco da 13ª La Prima Vendemmia nos dias 26, 27 e 28 de janeiro, de sexta a domingo. A festa celebra a colheita da uva, o principal produto agrícola do município, no Centro de Esporte e Lazer, com entrada gratuita e distribuição da fruta. Por lá, será possível ver 38 expositores de segmentos diversos, oito agroindústrias do município, além de atrações como um filó típico no sábado à noite e shows de Claus e Vanessa, na sexta, e Papas da Língua, no domingo. O município tem 3,5 mil habitantes e espera 20 mil visitantes nesses três dias.

Uvas comuns no método espaldeira na propriedade Zanotto Pigatto. Foto: Kelly Pelisser

No sábado e domingo, além de visitar o evento, será possível contratar passeios para conhecer o interior do município (que é lindo demais!). São quatro opções, sempre com saída do Centro de Esporte e Lazer, e duração entre uma hora e meia e duas horas. Os preços variam de R$ 10 a R$ 26. Em três passeios, está incluso lanche com produtos típicos. Os ingressos podem ser adquiridos na hora. Para grupos, é melhor agendar agendar pelo e-mail turismo@novaromadosul.rs.gov.br.

Produtos da agroindústria Zanotto Pigatto incluem pão de uva, cuca de uva e bolo de uva. Foto: Kelly Pelisser

Eu visitei alguns dos pontos que os turistas vão conhecer nos passeios. Primeiro, fomos à propriedade da família Zanotto Pigatto, que cultiva uvas americanas no método espaldeira. Eu nunca tinha visto isso. Esse método, com as videiras em linha, é utilizado comumente para uvas viníferas. Mas o proprietário diz que mesmo as frutas comuns ficam mais doces pela maior incidência de sol. A família também tem uma agroindústria que produz pães, bolos e biscoitos. Provamos os produtos, incluindo pão de uva, cuca de uva e um bolo de uva.

Espumantes são destaque na Vinícola Casa Corba. Foto: Kelly Pelisser

Na sequência visitamos a Vinícola Casa Corba, que fica num casarão de pedra. A indústria existe há mais de 20 anos, mas foi nos últimos dois anos que fez um reposicionamento de marca e investiu mais fortemente na produção. Eles fabricam apenas vinhos finos, espumantes e sucos. E devem colocar no mercado nos próximos meses cachaça, graspa e brandy. Os vinhedos são apenas próprios e ficam no entorno do prédio onde é feita a vinificação. O carro-chefe da vinícola são os espumantes, que respondem por cerca de 70% do faturamento, com um moscatel e um brut. Tanto a agroindústria Zanotto Pigatto quanto a Vinícola Casa Corba integram o passeio chamado Sabores de La Prima Vendemmia.

Mirante na propriedade De Bastiani tem vista espetacular. Foto: Kelly Pelisser

Depois, visitamos a propriedade da família De Bastiani. Toda a família nos recebeu com trajes típicos para apresentar a vinícola deles, que atualmente produz apenas sucos. A propriedade é orgânica e há uma opção de suco de uva orgânico e outra de suco integral normal (esse feito com uvas compradas de terceiros). O varejo da vinícola fica numa casa que também é um museu com itens antigos das casas dos imigrantes e seus descendentes. Depois, fomos de carretão até uma parte mais alta da propriedade, onde há um mirante natural com uma vista simplesmente espetacular dos vales por onde correm o Rio das Antas e Rio da Prata. Dá para avistar ao longe diversas cidades do entorno, como Nova Pádua, Veranópolis, Bento Gonçalves e Pinto Bandeira. Lá no topo do morro, a família construiu uma pirâmide (os vértices em estruturas metálicas), que é utilizada para energização. A família De Bastiani são os únicos integrantes dos roteiros que já tem estrutura preparada para receber turistas ao longo do ano, não somente na festa, inclusive com opção de colazione (café da manhã), merendin (lanche), ou almoço sob agendamento. A visita à propriedade integra o roteiro Passeio Encantos do Vale do Rio da Prata durante a La Prima Vendemmia.

Gruta Nossa Senhora de Lourdes é fresquinha e tem visual lindo. Foto: Kelly Pelisser

Seguindo a viagem, fomos até a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, uma formação natural em pedra, com uma pequena queda d´água. No interior da gruta, há imagens de santos. E é possível avistar à frente os morros de Nova Pádua, numa vista muito bonita. Por fim, visitamos o Museu e a Ferraria Peliciolli. São duas casas antigas de madeira. Em uma delas, centenária e hoje desabitada, a família montou um museu, com móveis e objetos antigos, inclusive uma vasta coleção de rádios que ainda funcionam. Na outra casa, estão os objetos da antiga ferraria da família. A gruta e o museu fazem parte do passeio Memórias do Tempo. Ao longo do ano, o museu pode também ser visitado aos finais de semana.

Museu da família Peliciolli. Foto: Kelly Pelisser

Nova Roma tem três acessos, um via RS-448, por Farroupilha (passando por serras com curvas e uma ponte de ferro), e os outros dois via balsa, uma entre Nova Roma e Nova Pádua (perto de Flores da Cunha) e outra entre Nova Roma e Veranópolis. Atravessar o rio na balsa (que leva veículos e pessoas) é uma experiência muito legal. A paisagem é maravilhosa, com o rio e muita vegetação (aranhas gigantes e borboletas amarelas também). As famílias que trabalham na balsa se revezam já que o equipamento funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. Eu sugiro que quem puder vá visitar a La Prima Vendemmia utilizando as balsas para acessar a cidade. É lindo e único, como Nova Roma do Sul.

Vista da balsa entre Nova Roma e Nova Pádua. Foto: Kelly Pelisser

 

PASSEIOS

Sabores de La Prima Vendemmia: visita à Agroindústria Zanotto Pigatto, onde será feita a colheita de uva para degustação sob os parreirais, além de saborear o “merendim”, lanche colonial típico com pães, cucas e biscoitos produzidos no local. Após, visita à Vinícola Casa Corba para degustação de vinhos, sucos e espumantes. A duração é de duas horas e o valor, R$ 26 por pessoa.

Memórias do Tempo: visita a pontos como a Capela dos Imigrantes, a Ferraria e o Museu Peliciolli, a Gruta Nossa Senhora de Lourdes e Moinho Peliciolli, onde receberão uma amostra de farinha moída artesanalmente. Nesta atividade com 2h de duração, ainda está previsto um café colonial no melhor estilo italiano, com direito a salame, copa, queijo, grostoli, biscoitos, pão colonial, figada e mel, além de vinho tinto e branco, suco de uva e uva. O valor por pessoa será de R$ 18.

Encantos do Vale do Rio da Prata: Passeio de carretão até o Mirante De Bastiani, onde os visitantes irão se deslumbrar com a vista para o Rio da Prata e os vinhedos da região. Na Vinícola De Bastiani, será possível conhecer o processo de produção dos sucos e vinhos, colher uva direto do parreiral e saborear um café com pão, queijo, salame, copa, grostoli e polenta brustolada. Na propriedade, há um relógio do corpo humano, com a posição solar das horas e indicação de plantas medicinais para tratar diversos órgãos. O passeio terá duração de 1h30min e valor de R$ 20.

Passeio de Carreto: o visitante vai percorrer os parreirais da região a bordo de um veículo com carroceria aberta, levando até o Mirante Zanella, que possui uma belíssima vista para o Vale do Rio das Antas. Esta atividade terá 1h30min de duração e custará R$ 10 por pessoa.

 

PROGRAMAÇÃO

 

26/01/2018 – Sexta-Feira

19:00  Solenidade de Abertura

20:00  Abertura do Pavilhão Temático e Jogos Coloniais

21:30  Show com Claus e Vanessa

27/01/2018 – Sábado

09:00  Abertura

10:00  Saída de Passeios Turísticos

11:30  Abertura da Praça de Alimentação

13:30  Saída de Passeios Turísticos

14:00  Apresentação de Balé

15:00  Jogos Coloniais

15:30  Apresentação Musical Fervo de Gaitas

15:45  Saída de Passeios Turísticos

17:00  Apresentação Musical Amigos de São Vicente

18:00  Saída de Passeios Turísticos

20:00  Filó Típico

21:00  Apresentação Humorística com Iotti

21:40  Apresentação Típica com Girotondo

28/01/2018 – Domingo

09:00  Abertura

10:00  Saída de Passeios Turísticos

10:30  Missa na Igreja Matriz

11:30  Abertura da Praça de Alimentação

12:00  Almoço Típico no Salão Paroquial

13:30  Saída de Passeios Turísticos

14:00  Apresentação Musical com Balanço Nativo

15:00  Jogos Coloniais

15:30  Apresentação Musical com Estampa Gaúcha

15:45  Saída de Passeios Turísticos

17:00  Musical Italiano com Banda Kremony

18:00  Saída de Passeios Turísticos

21:00  Show com Papas da Língua

 

Anúncios

Reino da Longevidade, em Veranópolis (RS)

Esses são os únicos móveis que não estão à venda, por serem acervo da família. Foto: Kelly Pelisser

Coroa bem na entrada do Reino da Longevidade Foto: Kelly Pelisser

Todos os móveis do café estão à venda. Foto: Kelly Pelisser

Eu adoro roteiros pelo interior, ainda mais quando são genuínos e cercados de histórias. Tive o privilégio de fazer parte do primeiro grupo a conhecer um novo passeio turístico em Veranópolis (RS). O roteiro foi idealizado por um empreendimento jovem e super querido na comunidade de Monte Bérico: o Reino da Longevidade, um café onde todos os móveis (os que decoram o espaço e também as mesas e cadeiras onde sentam os clientes) estão à venda. Tanto os móveis no estilo rústico quanto as opções para comer são feitas pela família Fracasso. O novo passeio, chamado Segredos da Maçã, percorre as comunidades de Monte Bérico e Lajeadinho, onde se plantou o primeiro pé de maçã do Brasil.

Mesas e cadeiras onde clientes sentam no café também estão à venda. Foto: Kelly Pelisser

Amei esses móveis. Foto: Kelly Pelisser

O café Reino da Longevidade foi criado em outubro de 2016. Ele ocupa o térreo de uma casa da família, onde, no passado, funcionava uma fábrica de carrocerias. Atende aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h30min. No cardápio, estão cafés desde o tradicional expresso passando por aqueles incrementados, como irish coffe e chocolate quente com panna, até opções exclusivas, como o Café do Reino, que leva xarope de menta, e o Café da Longevidade, com calda de morango. Os preços variam de R$ 4,50 a R$ 9,50. Das comidinhas, tem várias opções bem locais: sanduíche colonial com salame ou copa, bolos, pão com geleia, palha italiana, torta tirolesa, torta de maçã, e roseta (massa de grostoli com recheio de creme). Os preços desses itens variam de R$ 4 a R$ 7,50. O café por si é um encanto só. Na entrada, há uma coroa e uma tiara com um trono, onde as crianças adoram brincar. Logo passando a porta, estão os únicos itens que não são estão à venda: uma prateleira que guarda itens antigos da família e uma cômoda que era da avó dos proprietários. O restante dos móveis, que tem um toque antiguinho lindo e são peças únicas, tem etiquetas de preço, inclusive a mesa e a cadeira onde você sentar para comer. Assim que são vendidas, as peças vão sendo substituídas.

No café também estão à venda lembranças como jogos da velha e resta um em madeira. Foto: Kelly Pelisser

A ideia da criação do espaço é da relações públicas Letícia Fracasso, que administra o Reino da Longevidade junto com o marido, Júnior. Os móveis são da fábrica dos irmãos da Letícia, o Marcelo e o Gustavo (há mais de 20 anos, eles trabalham com isso). Os dois irmãos da Letícia também são os motoristas e guias do novo passeio. Os visitantes são levados em carros que já eram de propriedade da família, apaixonada por carros antigos, um Jeep e uma Rural 1959. Uma segunda Rural está sendo preparada para se juntar ao empreendimento.

Veículos que levam ao passeio. Foto: Kelly Pelisser

Primeira parada: igreja de Monte Bérico. Foto: Kelly Pelisser

O passeio será feito apenas por agendamento e dura pouco mais de duas horas. A atividade começa e termina no próprio café e tem outros quatro pontos de parada oficial, mas também é possível pedir para parar pelo caminho para fazer fotos ou observar melhor a paisagem. Os guias vão explicando um pouco da história das comunidades por onde os veículos passam. A primeira parada é a igreja da comunidade de Monte Bérico. Depois, segue para a igreja da comunidade de Lajeadinho, onde há um busto do agricultor José Bin que, em 1935, comprou uma maçã importada da Califórnia, nos Estados Unidos, num mercado de Veranópolis e resolveu plantar as sementes na sua propriedade, dando início ao cultivo de maçãs no Brasil. A próxima parada é justamente na casa onde Bin morava. Na mesma propriedade, que pertence a descendentes do agricultor, o carro segue mais um trecho à frente para, então, os participantes do passeio abandonarem os veículos e seguirem a pé por um potreiro, por cerca de 330 metros, até um mirante onde se avista o Rio das Antas e a ponte dos arcos que divide Veranópolis e Bento Gonçalves. Realmente, a paisagem é linda e de um ângulo totalmente novo para mim da ponte símbolo da região.  De volta ao carro, o passeio continua na Vinícola Simonetto, para ouvir as histórias do proprietário e provar os excelentes vinhos do lugar. Por fim, a aventura termina no Reino da Longevidade, onde o visitante tem uma prova de alguns dos produtos do café, pão com queijo e salame, palha italiana, torta tirolesa e torta de maçã, acompanhados de um café simples à escolha ou de chá de maçã. Eu provei o cappuccino e o chá de maçã. Tudo muito gostoso, assim como as tortas (me apaixonei pela palha italiana).

Segunda parada: igreja de Lajeadinho e busto de José Bin, o primeiro a plantar maçãs no Brasil. Foto: Kelly Pelisser

A casa onde morou José Bin. Foto: Kelly Pelisser

A atividade ocorre nos mesmo dias de funcionamento do café, sábados, domingos e feriados. É possível levar de duas a oito pessoas. Os preços variam de R$ 100 a R$ 120, conforme o número de participantes. Nesse valor, já está incluída a degustação na vinícola e também o prato de degustação com uma bebida no café ao final. É legal lembrar de levar repelente e protetor solar, já que é feita uma caminhada no campo. Para reservar, é possível entrar em contato pelo telefone (54) 3441.0029 ou pelo e-mail contato@reinodalongevidade.com.br.

Tanto o café quanto o passeio valem demais a pena. Eu fiquei muito encantada e com vontade de voltar.

Vinhos para degustação na Vinícola Simonetto. Foto: Kelly Pelisser

Visitantes provam produtos do Reino da Longevidade ao final do passeio. Foto: Kelly Pelisser

Vista da ponte do Rio das Antas a partir de mirante na propriedade da família Marin. Foto: Kelly Pelisser

 

Reino da Longevidade

Onde fica: Rua Guerino Cosmo Rigon, 465, comunidade de Monte Bérico, Veranópolis, RS

Horários: sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h30min

Mais: site e Facebook