10 coisas para fazer na Festa da Uva, de Caxias do Sul (RS)

Fui neste domingo conferir a Festa da Uva, de Caxias do Sul. Curti muito. As atrações tradicionais estão todas lá, mas também há novidades. Listo aí o que eu achei que mais valeu a pena para você também aproveitar nessa última semana que falta para o evento encerrar:

 

Bem na entrada, você tira foto nesse carreto com chapéu de colono. Uma graça! Foto: arquivo pessoal

Bem na entrada, você tira foto nesse carreto com chapéu de colono. Uma graça! Foto: arquivo pessoal

A chegada
A passagem é obrigatória logo depois das catracas da entrada. E que bonito que ficou! Um parreiral artificial saúda os visitantes, junto com atores que recebem o público com muita simpatia. Por ali está uma piscina (uma pipa na verdade) só com bolinhas roxas (uma diversão para a criançada!). Debaixo do parreiral está um carretão com pipas, onde te emprestam um chapéu de palha para uma foto bem bacana.

Museu do Video Game na Festa da Uva

Dá pra jogar Sonic, Mário Bros, Street Fighter… Foto: Kelly Pelisser

Museu do Vídeo Game
Uma novidade sensacional! O museu, bem no início do Pavilhão 1, tem mais de 200 consoles de vídeo game, com jogos clássicos das décadas de 1970, 1980 e 1990. E o melhor: dá para jogar!!! Tem Atari que funciona! Eu joguei Sonic e Mario Bros (ai, que saudades!). Mas você também pode escolher Street Fighter, Mortal Kombat, Pac-Man… e esses mais modernos de Playstation, Wii ou aqueles de dancinha. O mais legal é a reação dos adultos: “eu tinha um desse!!!” Ah, sim, é de graça. É só chegar.

Churro com recheio de branquinho e cobertura de Kit Kat e amendoim. Foto: Kelly Pelisser

Perdição chamada Churritus: esse com recheio de branquinho e cobertura de Kit Kat e amendoim. Foto: Kelly Pelisser

Comer, comer
Esqueça a dieta. A Festa da Uva é o paraíso das coisas doces, gordurosas e deliciosas. Já no Pavilhão 1 eu me atraquei num Churritus, um churro que você escolhe o recheio (tem nutella, branquinho, chocolate branco, limão, uva…) e duas coberturas (coco, Negresco, Confeti, nozes, amendoim…). Peguei um com recheio de branquinho e cobertura de Kit Kat picado e amendoim torrado. Voltei depois pra pegar outro com recheio de chocolate branco e cobertura de coco ralado e nozes. Um milhão de calorias, mas azar! Em qualquer lugar do parque, não se passa fome. A praça de alimentação mesmo fica no Pavilhão 2, mas por toda parte, você encontra coisas pra comer. Entre o Pavilhão 2 e a Réplica de Caxias estão também seis food trucks.

Pão assado no forno na Festa da Uva

Pão assado no forno é muito amor! Foto: Kelly Pelisser

Comprar pão e cuca assados em forno a lenha na hora e uvas
Bah, sabe aquele pão feito no forno, que recém saiu, quentinho? Outro gosto, né? Na saída do Pavilhão 1 (em direção ao 2) tem o forno tradicional que vende pães (R$ 7), cucas (R$ 10) e folhados (R$ 3). Ali do ladinho tem uma banca que vende uvas Itália, aquelas dos grãos grossos, por R$ 9,5 o quilo. Outros dois estandes de uva estão no caminho entre o Pavilhão 2 e a entrada.

Gramado da Festa da Uva

Pessoal aproveitando o gramado na saída do Pavilhão 1. Foto: Kelly Pelisser

Lagartear na grama
Cansou e o dia tá bonito? Senta na grama! Tem o gramadinho na saída do Pavilhão 1, onde se pode curtir um showzinho até. E também o gramado da Réplica de Caxias. Leva uma comidinha e aproveita no estilo piquenique pra fugir da muvuca dos Pavilhões.

Vila dos Distritos na Festa da Uva

A nona de Forqueta fazendo dressa. Foto: Kelly Pelisser

Vila dos Distritos
O espaço tradicional naquele cantinho mais baixo do Pavilhão 2 abriga o melhor do interior de Caxias. Os distritos mostram sua produção. Tem artesanato lindo de Santa Lúcia do Piaí (amei os imãs de geladeira com uma pombinha do Espírito Santo em madeira ou confeccionados com pinhão), tem chimia de uva e pão no forno e tem as nonas fazendo dressa (a trança de palha de milho para fazer chapéus ou cestas).

Espaço Nostra América na Festa da Uva

Adoreit a prefeitura de Bento do lado do casarão de Antônio Prado. Foto: Kelly Pelisser

Espaço Nostra América, com cidades da região
Também no Pavilhão 2, reproduz o centrinho de uma cidade, com um coreto onde há apresentações. Mas o legal é que ao redor estão, lado a lado, prédios tradicionais de cidades da região. Tem a igreja e o galo de Flores da Cunha, a prefeitura de Bento Gonçalves, a Casa Saretta de Veranópolis… Cada um desses prédios é um estande do município em questão.

Vinícolas na Festa da Uva

Tem chopp de vinho no estande da cooperativa Forqueta. Foto: Kelly Pelisser

Vinícolas e agroindústrias
Não se acanhe e prove. Pelo coração do Pavilhão 2, dá para experimentar sucos, vinhos e chopp de uva no espaço das vinícolas. Ou comprar, claro! Também há venda em copos (suco a R$ 3) ou em taça (de vinho ou espumante). Os estandes das agroindústrias são uma perdição: salames, copas, queijos, geleias, mel; frutas, legumes e vegetais cristalizados (provei cenoura e batata-doce. Bem bons). Fui passando e pegando provinhas…

Degustação de uva na Festa da Uva

Selfie da uva com a cidade ao fundo. Foto: Kelly Pelisser

Uva no Mirante
Claro que você não vai sair da Festa da Uva sem pegar a sua uva, né? É preciso paciência para chegar no Palácio das Uvas (tem que descer a rampa do Pavilhão 2) num domingo. A minha dica é, quando chegar ao fim da rampa, caminhar até o início da distribuição de uvas, no lado contrário da entrada: ali tem pouca gente pegando. E, por favor, coma a uva no mirante lá fora. A vista de Caxias é linda! E, se você conhece a cidade, tem sempre o tradicional: “lá é a igreja dos Capuchinhos, né? Aquela é a Moreira Cesar?” Ah, claro, e a foto com a cidade ao fundo.

Replica de Caxias do Sul na Festa da Uva

O pastel de costelão com charque tá, mais ou menos, nessa altura da Réplica. Foto: Kelly Pelisser

Réplica de Caxias
A Réplica de Caxias de 1885 está lá o ano inteiro, mas eu acho um pecado ir no parque e não dar uma passada. As construções em madeira são lindas e parecem que ficam mais “vivas” no período da festa. Além de abrigar museus (da festa, da água, do comércio), as casinhas também oferecem comida e são uma boa opção para fugir do tumulto da praça de alimentação. E comer com esse cenário tem outro valor. Eu comi um pastel ótimo lá, chamado gaúcho, com costela desfiada, charque e requeijão (R$ 7).

 

Festa da Uva
Até 6 de março de 2016, no Parque de Eventos de Caxias do Sul
Horários: de segunda a sexta, das 14h às 22h, sábado e domingo, das 9h às 22h.
Ingressos: de segunda a quinta, R$ 12,00 e R$ 6,00 (meia entrada para idosos e estudantes); de sexta a domingo, R$ 15,00 e R$ 7,50 (meia entrada para idosos e estudantes. Estacionamento: R$ 15. Há uma linha de ônibus especial, com saída ao lado do colégio Presidente Vargas, no centro de Caxias em direção aos Pavilhões da Festa da Uva. As linhas regulares dos bairros Pioneiro, Por do Sol e Vinhedos também têm paradas na área central e passam perto da festa.
Informações: http://www.festanacionaldauva.com.br/

Anúncios

Amora Sabores Especiais, lanches saudáveis em Bento Gonçalves (RS)

Pizza de carne ao molho de vinho tinto no Amora

Pizza de carne ao molho de vinho tinto no Amora. Foto: Kelly Pelisser

O Amora Sabores Especiais é um lugar super querido em Bento Gonçalves (RS). E o melhor: serve lanches saudáveis. São oferecidas diversas opções sem glúten, sem lactose, orgânicas, para vegetarianos, para o pré ou pós-treino (indicadas por símbolos no cardápio). Sanduíches, tapiocas, crepiocas, pratos (incluindo com filé, ovos e atum para a turma da academia), pizzas integrais, açaí na tigela, sucos de fruta, shakes, smoothies. Ah, também tem vinhos e cervejas especiais (ou achou que era só ultra super fitness?). Há ainda bolos e muffins que variam conforme o dia.

A decoração é super simples e ao mesmo tempo bem amada. Tem um espaço externo também onde dá para sentar e olhar a rua, ao som de música ambiente. Os atendentes são bem simpáticos e explicam na boa o cardápio e o conceito do lugar.

Amora Sabores Especiais

Decoração fofa do Amora Sabores Especiais. Foto: Kelly Pelisser

Escolhi uma pizza de carne com molho de vinho cabernet sauvignon. As pizzas são individuais e pequenas, com massa integral bem fina e crocante. Não tem muito molho (o que faz com que as bordas fiquem um pouco secas), mas achei bem bom. Para tomar, minha opção foi um dos sucos funcionais. Eles tem sucos calmante, detox, diurético… com misturas de frutas ou vegetais. Escolhi o energético, de açaí, laranja e gengibre. Bem gostoso, com gostinho de fruta de verdade. Por fim, não podia sair de lá sem provar o naked cake da Amora. Integral, sem lactose, com camadas de geleia de frutas vermelhas, alfarroba (que substitui o chocolate) e frutas de verdade em cima. Ele é lindo, lindo de se ver. E ainda mais gostosa de comer. Lembrou aqueles bolos de infância feitos pela avó ou pela tia do interior, sabe? Delícia, delícia! (Mas nem sempre está no cardápio. Tem que perguntar. Já tinha ido lá uma outra vez pra comer o bolo e não tinha.  Dessa vez, vi no Instagram deles que estava lá e corri. Ahaha. Duvida da lindeza do bolo? Olha aqui, então).

Naked cake de frutas silvestres e suco energético de açaí, laranja e gengibre no Amora Sabores Especiais

Jesus, apaga a luz! Minha fatia de naked cake e meu suco energético. Foto: Kelly Pelisser

O resumo do Amora: se joga! É um lugar querido, com pratos lindos e para comer sem culpa.

 

Amora Sabores Especiais
Onde: Avenida Planalto, 816, (nas proximidades da Apae), Bento Gonçalves, RS
Horário: de segunda a sexta-feira, das 14h às 21h, e aos sábados, das 14h às 20h
Mais informações: Facebook ou Instagram

Sweez: uma sorveteria e confeitaria super charmosa em Caxias do Sul (RS)

Café e cupcake da Sweez Caxias

Morro por esse cappuccino e por esses cupcakes. Foto: Kelly Pelisser

Eu sou mais do que apaixonada por sorvetes. Um lugar que tenha gelatos bons já conquista, de cara, meu coração. Por isso, eu amo a Sweez. É minha confeitaria preferida em Caxias, onde sempre gosto de marcar para encontrar amigos ou para onde fujo no meio da tarde (um oásis na antiga Estação Férrea, com doces, ar condicionado e wifi). Pra começar, a decoração é toda querida, inspirada nos anos 1950. O nome é uma junção das palavras inglesas sweet (doce) e freezing (gelado), as duas maiores especialidades da Sweez.

Sorvete da Sweez

Sorvete da Sweez: ai, ai. Foto: Kelly Pelisser

Os meus preferidos do cardápio são os gelatos, os cupcakes, os cafés e os brownies. Os sabores variam a cada dia. E tem alguns inusitados, como sorvetes de bergamota, mascarpone ou cerveja artesanal. Os docinhos, você come primeiro com os olhos. Tem cupcake de nega maluca (o meu Number One), de baunilha com nutella e cobertura de creme de confeiteiro, de avelã com chocolate, entre tantos. Outras opções doces são carolinas, tarteletes, macarons e naked cakes. Se você é dos salgados, estará contemplado com sanduíches e quiches. Na lista de cafés, o meu coração bate mais forte pelo cappuccino (tem a opção de Cappuccino Sweez, com leite condensado junto). A única coisa que não sou tão fã são os sucos, que são de polpa (eu sou tarada por suco natural fresquinho, feito na hora, com fruta de verdade. Polpa não tem o mesmo gosto). Mas, enfim, nada que tire o brilho de um dos lugares mais descolados para fazer um lanchinho em Caxias. Vale demais a visita, sempre.

Suco e brownie da Sweez

Quando tá calor, vai suco de polpa mesmo. Mas esse brownie é delícia demais! Foto: Kelly Pelisser

Sweez
Onde: Rua Coronel Flores, 749, sala 3, na antiga Estação Férrea, bairro São Pelegrino, Caxias do Sul (RS)
Quando: de segunda a sexta, das 11h30min às 20h, e aos sábados, das 13h às 19h30min.
Quer saber mais: no Facebook ou no site da Sweez. E sigam e babem nesse Instagram deles.

Vídeo: Principais atrações de Dublin, na Irlanda

Morei em Dublin, na Irlanda, em 2011. Esse vídeo eu fiz naquela época mostrando as principais atrações da área central da cidade. Achei que vale resgatar. Só, por favor, relevem o vento. Gravei com uma camerazinha comum. E venta demais em Dublin, em qualquer estação. Se não chover e ventar, não é Dublin. 🙂

Pretendo fazer vídeos novos de atrações no Brasil e ir postando aqui no blog.

Miolo Wine Garden, no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS)

Miolo Wine Garden

Wine truck serve bebidas e comidinhas. Foto: Kelly Pelisser

Para mim, o cenário da Vinícola Miolo e do hotel Spa do Vinho sempre foram a paisagem mais bonita do Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS). Esse pedaço de chão faz parte daqueles lugares que a gente já foi dezenas de vezes, mas que nunca cansa de ir. Depois que a Miolo inaugurou seu Wine Garden, pra mim, então, virou ponto de passagem obrigatório. Indico para todo mundo que pergunta o que ver no Vale. O Wine Garden é uma ideia extremamente simples, mas que funciona absolutamente bem. É um wine truck, ou um pequeno ônibus adaptado, para servir comidinhas e, claro, espumante e vinho, no jardim da Miolo. Abre nos sábados, domingos e feriados, das 10h30min às 18h, se o tempo estiver bom. Às vezes, chove, então, ele fecha, mas reabre, se o tempo estiar.

Brusquetas servidas no Wine Garden

Brusquetas servidas no Wine Garden. Foto: Kelly Pelisser

O jardim aos fundos da vinícola é muito bacana, com um gramado enorme e um lago com peixes. Nessa grama, é que são arrumados os tapetes, almofadas, mesinhas e cadeiras, para um piquenique ao ar livre. Cada vez, a disposição do mobiliário, que também contempla pipas e caixotes de vinho, é diferente. Nos dias de muito sol, são armados gazebos (aquelas tendinhas estilo de praia). O cardápio varia conforme as semanas. Tem tábuas de frios e grãos, brusquetas, cupcakes, pastel de Belém, sanduíches, salada de frutas com espumante e outras delicinhas. Os temperos e alguns ingredientes são produzidos ali perto, numa horta orgânica. Os vinhos e espumantes são servidos em garrafas ou taças.

Tábua com frios e grãos no Wine Garden.

Tábua com frios e grãos no Wine Garden. Foto: Kelly Pelisser

O espaço é bacana também para crianças. Inclusive, há brinquedos à disposição. Animais de estimação são permitidos. Eu recomendo muito juntar uma turma de amigos e ir ver o sol se pôr deitado num tapete no Wine Garden bebendo uma taça de vinho ou espumante. Se quiser aproveitar a visita e ver outros empreendimentos do Vale, sugiro ir ainda de manhã e reservar umas boas horas para o jardim da Miolo. É uma experiência para guardar nas memórias mais queridas.

Miolo Wine Garden
Onde: nos jardins aos fundos da Vinícola Miolo, no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS)
Quando: sábados, domingos e feriados de tempo bom, das 10h30min às 18h
Quanto: não se paga consumação mínima (a não ser que você escolha uma gazebo em dias quentes). Há porções individuais e outras para dividir com os amigos. Nas vezes em que fui com os amigos, rachando a conta, deu entre R$ 20 e R$ 30.
Mais informações: no site da Miolo ou no Facebook do Wine Garden.

Casa da Panqueca, Caxias do Sul (RS)

Panqueca de carne de panela com massa integral

Panqueca de carne de panela com massa integral. Foto: Kelly Pelisser

Para quem é fã de massinha com recheio, um bom lugar para conhecer é a Casa da Panqueca, em Caxias do Sul. Fica na área central, na Rua Marechal Floriano (perto do Centro Comercial Alvorada). Você escolhe se quer salgada ou doce, nos tamanhos médio ou grande. Também dá para optar pela massa, tradicional, integral ou sem glúten e sem lactose.

As salgadas sempre vêm acompanhadas de salada (tomate, alface e cenoura) e batata palha. Para quem não come carne, há algumas opções, como a de brócolis, de palmito, primavera ou de rúcula e tomate seco. Nas salgadas, você também escolhe entre molho branco ou vermelho. Já as doces, são sempre acompanhadas de uma bola de sorvete de creme e confeitos estilo MMs para enfeitar. Uma panqueca média sai entre R$ 13,9 e R$ 19,9.

Panqueca de chocolate com doce de leite e massa tradicional.

Panqueca de chocolate com doce de leite e massa tradicional. Foto: Kelly Pelisser

As minhas escolhas foram uma de carne de panela, com massa integral, e outra de de chocolate e doce de leite, e massa tradicional. Peguei as médias e quase apanhei para comer duas, mas queria provar uma doce e outra salgada. Ah, também pedi um suco de abacaxi e estava bem docinho, sem açúcar. O ambiente é bacaninha e eles oferecem wi-fi. Abre de noite de terça a domingo, e de meio-dia, de quarta a sábado. Segundo o site, também tem Casa da Panqueca em Torres, no Litoral (RS).

Casa da Panqueca
Onde: Rua Marechal Floriano, 1378, Caxias do Sul (RS)
Horários: ao meio-dia, de quarta-feira a sábado, das 11h30min às 13h45min; à noite, de terça a quinta, das 18h45min às 23h, nas sextas e sábados, das 18h45min às 23h30min, e nos domingos, das 19h às 23h.
Veja mais: no site (tem o cardápio, inclusive) e Facebook

Resenha: Granado Manteiga Emoliente, para pés, cotovelos e joelhos

Manteiga Emoliente Granado

Acho fofo o potinho vintage. Foto: Kelly Pelisser

Eu adoro maquiagem e itens de beleza (mas não compro nada muito caro. Acho que minhas maiores extravagâncias são uns itens da MAC). A ideia é falar de produtinhos que eu amo aqui no blog também, aqueles que eu considero verdadeiros achados. Vou começar por um queridinho que eu já uso há anos, a Granado Manteiga Emoliente. As gurias sabem que pés, cotovelos e joelhos merecem uma atenção especial, que só aquele creme básico do corpo não rola. Esse item faz parte da linha Pink da Granado. Tem 60 gramas, um cheiro delícia e uma consistência muito boa, lisinha e que some na pele quando se passa. Eu costumo comprar na Panvel ou no Zaffari, aqui no RS, e custa em torno de R$ 31. Aliás, todos os itens da Granado que eu já testei, eu amei. E ainda vem numas embalagens vintage bem queridas.

Eu até já testei outros cremes com essa função, com um preço parecido ou menor, mas não achei nenhum tão bom quanto esse e com esse cheirinho. Já tentei usar aquele básico da Nivea (aquele azul, bem tradicional), que é para áreas mais ressecadas, mas, pra mim, não funcionou tanto. Esse tem 60 gr e sai por R$ 15, em média. Também já tentei a Manteiga Hidratante Para Pernas E Pés da Panvel Vert Castanha Do Brasil. Esse vem com 65g e preço R$ 13,99. Até gostei, mas o resultado não foi tão bom quanto o da Granado. Testei ainda o Bepantol Derma Creme. Esse funciona bem, também custa R$ 31 (o mesmo preço daquele da Granado) mas a embalagem é menor, com 20 gr. O que não curti muito é que ele é bem estilo pomada (inclusive na embalagem), então tem cheiro e consistência de remédio. E, quando você passa, fica branquinho. A pele não absorve de imediato. Por isso, meu campeão e queridinho é a Manteiga Emoliente da Granado. E vocês, gurias, qual é o creme para áreas ressecadas que vocês mais gostam?