Bondinhos Aéreos, na Cascata do Caracol, em Canela (RS)

Esses são os bondinhos aéreos de Canela. Foto: Kelly Pelisser

Visitei o Parque dos Bondinhos Aéreos, na Cascata do Caracol, em Canela (RS). Para começar, deixa eu explicar: esse não é o Parque Estadual do Caracol. A cascata para a qual se tem vista é a mesma, os dois ficam na mesma estrada (a cerca de 1,2 km de distância um do outro – eu fui a pé de um para o outro, só que é longinho), mas esse é um parque particular onde a principal atração são bondinhos aéreos (estilo aqueles famosos do Rio do Pão de Açúcar), de onde se pode apreciar a cascata.

Esse é a roldana por onde os bondinhos correm e aquela casinha verde lá embaixo é uma das estações. Foto: Kelly Pelisser

São 12 bondinhos, construídos com tecnologia suíça, num declive. Cada um deles pode levar até oito pessoas. Há três estações. Você embarca no bondinho naquela do meio (nesse nível também ficam algumas lojas) e sobe até a mais longe da cascata. Ali, você pode descer e caminhar por uma pequena trilha em meio ao mato. Nesse ponto, fica um espaço onde estão animais entalhados em madeira por um imigrante japonês que morou em São Paulo (mas já é falecido). Ao passar um cabo também de madeira pelas costas das esculturas, elas emitem o mesmo som que o bicho. É realmente incrível! Eu fiquei encantada com esse trabalho primoroso do artista. Você pode ficar o tempo que quiser por ali e embarcar no bondinho para seguir a viagem. Depois de passar novamente pela estação do meio, você vai com o bondinho até a terceira, a mais próxima da cascata. Ali, há um mirante para apreciar a natureza. Você enxerga a Cascata do Caracol de uma vista mais frontal do que a do Parque Estadual, onde se tem uma visão lateral da queda d´água. Nesse ponto, há também serviço de fotógrafo profissional do parque, que comercializa as imagens impressas ou digitais (em número maior). Nessa estação, você pode também permanecer pelo tempo que quiser. Quando tiver vontade, embarca novamente no bondinho e segue até a estação do meio, onde a viagem começou. O total do percurso é de 840 metros e é possível fazê-lo uma vez apenas. O bondinho é fechado, mas tem uma janelinha na lateral aberta que permite colocar a mão para fora para fotografar com o celular ou máquina fotográfica.

Esse é um dos animais entalhados em madeira. Esse bastão do lado, você passa nas costas da escultura e ela emite o mesmo som que o bicho retratado. Foto: Kelly Pelisser

Os ingressos para adultos custam R$ 42 e permitem andar uma vez no bondinho (basicamente, o parque só tem os bondinhos. Não há atrações fora dali). Crianças de seis a 12 anos e idosos maiores de 60 anos pagam R$ 21. O parque conta também com uma tirolesa em que se vai sentado em duplas em alta velocidade. Essa atração tem ingresso à parte.

Essa é a vista da Cascata do Caracol a partir da última estação dos bondinhos. Foto: Kelly Pelisser

O parque é bem bacana e a experiência de andar de bondinho é bem legal. Para quem tem medo de altura, pode dar um receio no início, mas logo passa (pra mim, passou ao menos. Ahaha. Eu curti muito a viagem). É um jeito de ver por um ângulo diferente uma das paisagens mais famosas do Rio Grande do Sul.

Bondinhos aéreos da Serra na Cascata do Caracol de Canela. Foto: Kelly Pelisser

 

Bondinhos Aéreos

Onde fica: Estrada da Ferradura, 699, Cascata do Caracol, Canela (RS)

Horário: todos os dias das 9h às 17h (a bilheteria fecha nesse horário)

Mais: site do Bondinhos Aéreos Canela e Facebook do Bondinhos Aéreos

Anúncios

Ricco Pizza, em Caxias do Sul (RS)

Ricco Pizza fica dentro do Mercado Santa Teresa. Foto: Kelly Pelisser

Fui conhecer a Ricco Pizza, uma novidade em Caxias do Sul (RS) que já me deixou encantada de cara com a proposta do lugar. A pizzaria ao estilo napolitano fica dentro do Mercado Santa Teresa, na Rua Os 18 do Forte, bem no Centro. A ideia é ser um espaço coletivo para ser partilhado por diferentes empreendimentos de gastronomia. Por enquanto, só a pizzaria está lá, mas, logo, vai abrir uma padaria e uma saladeria (com opções de saladas). Lembra muito os mercados comuns na Europa ou em países vizinhos, como Argentina e Uruguai. São mesas grandes, coletivas, e um balcão dividido pelos diferentes estabelecimentos.

A Ricco oferece sete sabores de pizza: marinara, margheritta, mel picante, calabresa, crudo e rúcula (presunto cru), cacio e pepe (muzzarela de búfala, parmesão e pimenta) e de cogumelos. Os preços variam de R$ 19 a R$ 32, conforme o sabor. As pizzas são individuais, mas bem grandes. Eu provei a de cogumelo, que vem com creme de nata, muzzarela de búfala, parmesão, cogumelos Paris e castanho, tomate uva, alho poró e azeite de oliva. Essa custa R$ 28. A pizza fica pronta rapidinho e é lindona! Com massa fininha, crocante e queimadinha (bem do jeito que eu gosto e bem no estilo italiano mesmo). Ela é para comer do jeito italiano também, roots, com a mão e guardanapo. Ah, a pizza vem apresentada num prato de papelão. Bem descomplicado e descontraído, assim como é o mercado.

Pizza de cogumelos é muito fantástica. Foto: Kelly Pelisser

O melhor de tudo é que a Ricco funciona todos os dias para almoço e jantar! Sim, dá para comer a pizza napolitana em qualquer refeição! Eu gostei demais da pizza, da apresentação, do sabor, da massa! Adorei o lugar e tô louca para que o Mercado Santa Teresa esteja logo em pleno funcionamento para aproveitar a vibe boa de lá com outra comidinhas, além da pizza excelente! Baita ideia! Vida longa ao mercado! Vale muito a visita!

 

 

Ricco Pizza

Onde fica: Rua Os 18 do Forte, 2184 (entre as ruas Garibaldi e Marechal Floriano), Centro, Caxias do Sul (RS)

Horários: todos os dias, das 11h30min às 14h e das 18h30min às 23h

Mais: Facebook da Ricco Pizza

Férreo, um restaurante em uma estação e um vagão de trem, em Canela (RS)

Área externa do Férreo Restaurante. Foto: Kelly Pelisser

Fui conhecer um lugar novo em Canela (RS), com uma proposta super diferente e que já virou meu queridinho: o Férreo Restaurante e Fiambreria. Inaugurado no dia 31 de janeiro de 2019, na Estação Campos de Canella (a estação de trem revitalizada), fica em frente à Praça João Corrêa. Todo o projeto é realmente incrível! Além de ter a temática da estação, o restaurante tem um dos salões em um dos vagões de trem.

Estação Campos de Canella abriga o Férreo e outros empreendimentos. Foto: Kelly Pelisser

A Estação Campos de Canella foi uma parceria público-privada para revitalizar a antiga estação de trem da cidade, transformando o endereço em um ponto turístico e comercial, com lojas e gastronomia. Entre as lojas dos prédios da estação, estão o Férreo, a Florybal Chocolates e a Casa da Velha Bruxa. No meio dos dois prédios, está um trilho onde fica uma locomotiva, que por mais de 40 anos esteve abandonada e que foi revitalizada. Junto a ela, estão vagões onde funcionam uma loja de souvenirs do Mundo A Vapor (lá dentro, tem também um relógio a vapor que funciona! É um dos dois únicos exemplares do mundo ainda em funcionamento!) e um salão para jantar do Férreo. Todo o projeto da Campos de Canella prevê 42 espaços comerciais e tem previsão de ser finalizado em julho de 2020. Nessa próxima etapa, será feito também um Memorial do Trem, no subsolo da estação. O projeto é da Incorporadora Novalternativa, em sociedade com o Mundo A Vapor.

Uma das opções são mesas na parte externa da estação de trem. Foto: Kelly Pelisser

Bom, se não bastasse esse ambiente, o Férreo Restaurante tem credenciais de respeito: é dos mesmos sócios de outros restaurantes já consagrados da cidade, o Empório Canela e o Magnólia. O cardápio, criado pelo chef Manoel Oliveira, traz a proposta de petiscos e tábuas para serem compartilhados e pratos simples mas muito gostosos.

Entrecot e salada. Foto: Kelly Pelisser

 

O restaurante funciona direto, o dia todo, das 11h30min às 23h. Ou seja, dá para almoçar (em qualquer horário), fazer um lanche, tomar um chopp, fazer um happy hour ou jantar. Tem mesas na parte externa, tanto no espaço voltado para dentro da estação com vista para o trem (coberto), tanto na parte de fora com vista para a praça João Corrêa (aberto), na parte interna do restaurante e mais dentro de um dos vagões. Esse espaço dos vagões é num estilo requintado (trem de primeira classe) e atende apenas para jantar nas quintas, sextas e sábados, com reserva prévia (direto no restaurante ou pelo telefone 54.3282.6795). O cardápio dentro do vagão é exatamente igual do restaurante e não há cobrança de taxa extra por comer lá. A única questão é que é necessária reserva prévia para uma mesa no vagão. No sábado à noite, uma banda estava tocando ao vivo na parte externa (voltada à praça) e estava bem lotado aí, com o pessoal bebendo um choppinho ao pôr do sol. Achei super alto astral  e bem delicinha.

No vagão de trem, é servido jantar apenas com reserva prévia. Foto: Kelly Pelisser

O cardápio conta com tábuas de fiambreria para dividir (entre R$ 48 e R$ 68), entradinhas, como brusquetas, pastel, croquetas de bacalhau e de pato, hambúrguer, sanduíche e torrada (sanduíches na faixa de R$ 18 a R$ 36). Já entre os pratos principais estão sopa de capeletti, raclete de legumes, espaguete à carbonara, nhoque de mandioquinha, entrecot grelhado, parmegiana de filé, milanesa de galinha e peixe. Esses pratos custam de R$ 25 a R$ 88. Há ainda a opção de sobremesa, como cocada, mousse, cheescake e apfelstrudel (de R$ 15 a R$ 22). Para beber, a casa tem drinks, cervejas e vinhos.

Eu estava com meus pais e optamos pelo entrecot grelhado, com batata coquinho, queijo gruyére derretido na racleteira e salada picante de repolho. O prato é anunciado para duas pessoas e custa R$ 88. Pegamos também uma salada de folhas, com pancs, tomatinhos confitados, mousse de burrata, emulsão de ervas com limão siciliano e nozes caramelizadas. A salada sai por R$ 32. Com a salada e o entrecot, comemos muito bem em três pessoas. E vou dizer uma coisa: foi nossa melhor refeição em Canela no fim de semana. Estava muito, mas muito bom mesmo! Tudo excelente! A carne, os temperos, as batatas, o queijo, a salada, tudo maravilhoso! Tanto eu, quanto meus pais saímos muito satisfeitos e já querendo voltar! No dia seguinte, voltamos para passear na Estação Campos de Canella e só não almoçamos lá de novo porque eu gosto de provar diferentes lugares, mas não porque faltou vontade. Ahaha. É um lugar encantador mesmo e que vale muito a visita! Deu um charme todo especial à cidade.

 

Férreo Restaurante

Onde fica: Estação Campos de Canella, Largo Benito Urbani, 77, loja 3, Canela, RS

Horários: de terça a domingo, das 11h às 23h30min

Mais: Facebook do Férreo Restaurante

 

 

Le Coq Bistrô, em Caxias do Sul (RS)

Salada de folhas e figos de entrada. Foto: Kelly Pelisser

Fui almoçar no Le Coq Bistrô, em Caxias do Sul (RS), para conhecer a proposta da casa ao meio-dia: almoço executivo mas com pratos de chef. E o melhor é o preço: de terça a sexta, custa só R$ 24. No sábado, há um cardápio mais elaborado, com entrada, prato principal e sobremesa, por R$ 45. Já nas noites, também de terça a sábado, é oferecido jantar com menu completo.

Nhoque de queijo serrano, com pesto, filé e cogumelos. Foto: Kelly Pelisser

A casa é comandada pelo chef Alex Szigethy, ex-sócio do Bistrô São Lourenzo (aliás, fica no mesmo lugar). Para o almoço, cada dia tem um prato diferente divulgado nas redes sociais do lugar. De entrada, vem uma saladinha. Claro, o chef também pode surpreender você com outras criações. Foi o que aconteceu no meu caso. O prato anunciado do dia era uma massa, mas ele me serviu um nhoque recheado com queijo serrano, molho pesto, filé e cogumelos. Antes, de entrada, chegou uma salada com folhas e figos (eu amo figos!). O prato de nhoque estava maravilhoso! Para quem está acostumado a almoçar em buffets a quilo, comer lá ao meio-dia evoca diferentes sensações. É um respiro em meio a um dia agitado, com certeza. E o melhor de tudo: provar as criações de um chef a um precinho camarada. Com o prato por R$ 24 mais uma água mineral, minha conta deu R$ 29. Um lugar para voltar mais vezes, com certeza!

 

 

Le Coq Bistrô

Onde fica: Rua Luiz Antunes, 205 (quase em frente ao Centro de Cultura Ordovás), bairro Panazzolo, Caxias do Sul (RS)

Horários: de terça a sábado, das 11h30min às 14h, e das 19h às 23h

Mais: Facebook do Le Coq Bistrô

Carnaval infantil em Caxias do Sul em 2019

Foto: Pixabay

A folia tá aí e o blog preparou uma listinha com opções de Carnaval infantil em Caxias do Sul (RS). Lembrando que, além dessas ações voltadas aos pequenos, também dá para levar as crianças nos blocos de rua listados num outro post do blog. Os blocos são bem na paz, e, chegando cedo, ainda não tem tanta gente assim. Mas, nos blocos, não há área kids específica. Abaixo, a listinha dos bailinhos pensados exclusivamente para crianças.

 

Sábado, dia 2 de março 

Quitino Futebol Pub

O Quintino estará decorado com confetes, serpentinas e balões para receber os pequenos foliões ao som de marchinhas carnavalescas e músicas infantis nesse sábado, dia 2, das 15h às 18h. Haverá brincadeiras e sorteio de brindes. Podem participar crianças até 10 anos, acompanhadas pelos pais ou responsáveis. O ingresso custa R$ 10 por criança (os pais não pagam). Informações: (54) 3536.0220 ou (54) 99100.1012 (WhatsApp). O Quintino fica na Rua Garibaldi, 485, Centro.

Domingo, dia 3 de março

Ziriguidum

A Ziriguidum promove Carnaval infantil no domingo, dia 3, a partir das 15h30min. Haverá distribuição de balões, concurso e premiação de fantasias e show de músicas carnavalescas com o Tio Zé. A entrada é gratuita. A Ziriguidum fica na Avenida da Vindima, próximo ao Parque dos Macaquinhos, no Centro.

Terça, dia 5 de março

Shopping Bourbon San Pellegrino

O Shopping Bourbon San Pellegrino realiza do Bailinho de Máscaras, na terça, dia 5, entre as 16h e 20h.  Estão programadas música especial, bandinhas, artistas, brincadeiras temáticas, oficinas de máscaras (das 13h às 19h), oficinas de slime (das 15h às 18h) e pinturinhas de rosto (das 13h às 20h). As crianças deverão estar acompanhadas de responsáveis, inclusive durante as oficinas e brincadeiras. A função rola no primeiro andar do shopping e tem entrada gratuita.

 

Na Ponta do Lápis – Espaço da Criança

O Na Ponta do Lápis – Espaço da Criança promove um carnaval infantil na terça, dia 5, das 13h às 18h. Haverá uma mesa de frutas, sucos naturais, música de criança, dança, banho de espuma, brincadeiras de carnaval e apresentação de malabares. Quem não tiver fantasia, pode ir se fantasiar lá mesmo. Também serão feitas maquiagens de Carnaval nas crianças. Os ingressos custam R$ 50 (é exclusivo para crianças). Fica na Rua Pinheiro Machado, 441, bairro Lourdes. Informações pelo telefone e WhatsApp (54) 99157.6771 ou 3534.7714.

Sábado, dia 9 de março

Shopping Iguatemi Caxias

No sábado seguinte ao Carnaval ainda vai dar pra aproveitar a folia com os pequenos no Shopping Iguatemi Caxias. A programação por lá rola no sábado, dia 9, entre as 15h e 20h. A partir das 16h tem oficina de dança e às 17h tem esquete teatral do Grupo Quiquiprocó. Às 19h, haverá um desfiles de fantasias com premiação aos três primeiros colocados. O bailinho também contará com pintura facial, oficina de slime, distribuição de pipoca e algodão doce e desenhos para colorir. A entrada é gratuita.

Blocos de Carnaval em Caxias do Sul 2019

Bloco da Velha é o mais tradicional da cidade. Foto: Daniela Xu

Alalalaôoooo!!! Carnaval tá aí e o bloco preparou uma listinha de blocos de Carnaval para cair na folia neste 2019!

 

1º de março (sexta)

Maracaxias

Em 2019, o Maracaxias sai na sexta, dia 1º de março. O Maracatu Baque dos Bugres contará com a parceria da Nação Tambores da Vila, de Porto Alegre/Alvorada, para fazer a festa. Nesta edição, vão prestar uma homenagem especial às tradicionais cortes das Nações de Maracatu pernambucanas. A concentração é na Praça da Bandeira (antigo camelódromo) a partir das 18h, saindo com o cortejo às 19h30min. O deslocamento será pela Avenida Júlio de Castilhos, em direção à Praça Dante Alighieri. A entrada é gratuita. A previsão é que a festa siga até 22h.

02 de março (sábado)

Bloco da Ovelha

O Bloco da Ovelha – 5 anos: Memorial do apocalipse chega no sábado. A galera se concentra a partir das 9h, na Casa Paralela, na Rua Tronca, 3483. Dali, a saída do bloco será ao meio-dia, passando pelas ruas Feijó Jr, Os 18 do Forte, Coronel Flores e Dr. Augusto Pestana. A apoteose será na Praça das Feiras, no bairro São Pelegrino, às 15h. A festa rola por lá até 20h. Depois, o povo segue para o Carnaval Infinito, com previsão de início às 22h, no Ponto de Cultura UAB Cultural. Havia venda de abadás do Bloco da Ovelha, mas os pedidos já estão encerrados.

Bloco do Luizinho

O Bar do Luizinho promove sua já tradicional festa no sábado na Rua Jacob Luchesi, bem em frente ao bar, que estará trancada ao trânsito de veículos. Ali, os foliões se reúnem entre 16h e meia-noite. A festa terá como atrações o grupo Samba Show, mais o Dj Lilo Lorandi e os grupos Sem Razão e Pura Curtição. Para aproveitar o Carnaval na rua, não se paga nada. Mas, quem quiser, pode comprar o abadá, com custo de R$ 35 no 1º lote, à venda no bar ou no espaço do Luizinho na Festa da Uva. Há ainda a opção do camarote, que dá direito a um abadá, open bar de vodka, energético, chopp, refrigerante, água e comidinhas de boteco. E conta com banheiro exclusivo e vista privilegiada para a folia. Os ingressos dos camarotes no 1º lote custam R$ 130.

03 e 05 de março (domingo e terça)

Bloco da Velha

O maior e mais tradicional carnaval de rua da Serra Gaúcha tem uma novidade esse ano. Pela primeira vez, o Bloco da Velha terá dois dias. Além do domingo, já tradicional, o bloco sairá novamente na terça-feira de Carnaval. Nos dois dias, a função rola na Rua Dom José Barea, entre as Ruas Andrade Neves e Treze de Maio, próximo à antiga Maesa (perto do La Birra). A festa no domingo ocorrerá das 14h às 22h e na terça, das 15h às 22h. O comando dessa bagunça organizada é com a Banda Bloco da Velha, em revezamento com o DJ Jorge de Jesus, o Mono, e a musa do bloco, a Dona Bastiana – personagem do ator Davi De Souza. Os instrutores de dança do Mixturado se apresentam nos dois dias, com coreografias especiais para o Bloco da Velha. No domingo, estarão no palco também o Samba de Moça, grupo de música formado somente por mulheres, e o Batucada Afro-brasileira (que mixa os conjuntos Sabar África e Sucata Sonora com integrantes do Studio de Danças Camila Oliveira), que retorna na terça para completar o segundo dia de festa. Nesse ano, o Bloco da Velha homenageará o cantor e compositor Cartola, considerado um dos maiores sambistas do país e fundador da Estação Primeira de Mangueira, uma das mais importantes escolas de samba do Rio de Janeiro. Os dois dias do evento têm entrada franca para quem ficar pela rua. Mas, quem quiser sambar uniformizado, pode comprar os abadás no valor de R$ 40 na Livraria Do Arco da Velha.O abadá do Bloco da Velha dá direito a livre acesso no La Birra nos dois dias do evento, mais um chopp de cortesia. Há ainda a opção de comprar ingressos para os camarotes, em uma área exclusiva próxima ao palco, com sombra, banheiro exclusivo e abadá, além de open bar de chopp La Birra, água, refrigerante, Catuaba, vodka e energético. Os ingressos para o camarote custam no 1º lote: R$ 130 (um dia)  e R$ 200 (dois dias); no 2º lote: R$ 150 (um dia) e R$ 240 (dois dias); e 3º lote: R$ 180 (um dia) e R$ 280 (dois dias).

 

15 de março (sexta-feira)

Bloco Afro Navio Negreiro

O bloco chega no pós-Carnaval com uma proposta de valorizar a cultura afro-brasileira. A concentração será na Praça Dante Alighieri, às 20h. O deslocamento será pela avenida Júlio de Castilhos até a Moreira César, acessando a rua Os Dezoito do Forte. Em seguida, passará pela Coronel Flores até a Dr. Augusto Pestana, onde encerra na Estação Férrea. A previsão de encerramento é às 22h.

 

Osteria del Torchio, em Caxias do Sul (RS)

Vinícola tem paisagem linda em meio à natureza. Foto: Kelly Pelisser

Imagine um lugar com uma paisagem linda, com morros e natureza, onde é servida pizza assada no forno à lenha e ainda tem uma vinícola do lado! Essa é a Osteria del Torchio, junto à vinícola Don Severino, na 4ª Légua, interior de Caxias do Sul (RS). O espaço funciona no porão da casa dos proprietários, bem ao estilo osteria. Atende sempre aos sábados, a partir das 19h, mas é preciso reservar antes. Durante a semana, também pode funcionar qualquer dia, mas aí só com agendamento e para, no mínimo, um grupo de 10 pessoas.

Além das pizzas, dá para provar os vinhos e espumantes da vinícola Don Severino. Foto: Kelly Pelisser

Para chegar, um dos jeitos mais fáceis de acesso é vindo pelo bairro de Galópolis. Ao seguir pela estrada municipal em direção à 4ª Légua, é preciso acessar uma estrada de chão à esquerda, junto a um capitel que indica a localidade de Vitoretto. Aí, tem mais uns dois quilômetros de estrada de chão. Ah, saindo de Caxias, dá uns 15 quilômetros do Centro.

Logo na chegada, a paisagem já encanta. Se puder ir para ver o por do sol por lá, melhor. A vista da vinícola e osteria dá para morros (o sol se põe no lado contrário, mas, mesmo assim, o espetáculo é bonito). A osteria é simples, decorada com objetos de família, e abriga até 40 pessoas.

A osteria fica no porão da casa dos proprietários. Foto: Kelly Pelisser

No sábado, dia em que está sempre aberta, funciona no sistema à la carte. Cada pizza custa R$ 60 e serve duas pessoas (ou até três, dependendo da fome). Se for um grupo de 10 pessoas ou mais (então, reservas podem ser feitas para qualquer dia da semana), é possível servir no sistema de rodízio, por R$ 45 por pessoa. A pizza tem massa de fermentação longa, de 24 horas, feita com farinha italiana, é daquelas bem fininhas (tipo pizza da Itália mesmo). O cardápio do à la carte tem mais de 20 sabores, incluindo salgadas e doces. Vários deles são sazonais, já que privilegiam ingredientes locais e nem todos estão à disposição o ano inteiro. Aliás, alguns dos ingredientes vem da propriedade mesmo.

Essa é a pizza de banana com canela. Foto: Kelly Pelisser

Fui conhecer a osteria junto com um grupo de mulheres super divertidas que se chama Grupo das Jackie’s (porque todas elas se chama Jaqueline! O grupo tem 28 mulheres com o mesmo nome que se reúnem periodicamente para celebrar a amizade!). A proposta foi harmonizar as pizzas com os vinhos da vinícola Don Severino. Esse serviço de harmonização foi feita pela Dolcetto, empresa que proporciona cursos, degustação e outros serviços para descomplicar o vinho. Já que era um grupo, fomos no sistema rodízio. Foram servidos 13 sabores de pizza: marguerita, lombo canadense com abacaxi, brócolis com lâminas de amêndoas, tomate seco com rúcula, romana, parma com figo, picanha uruguaia com alho, angus com palha, cinco queijos, galo caipira com catupiry, banana com canela, morango moreno e branco com nozes. Para harmonização, foi apresentada a seguinte sequência de vinhos: branco lorena, rosé de uva isabel, cabernet sauvignon e um espumante moscatel. Gostei de todos os vinhos, mas destaco, especialmente, o lorena e o rosé de isabel, que são variedades comuns de uva, mas proporcionam vinhos bem interessantes e levinhos. As pizzas são muito, muito maravilhosas! Massa bem sequinha e cobertura feita no capricho!

Pizzas são assadas no forno à lenha. Foto: Kelly Pelisser

 

Eu amei tudo: a paisagem (se puderem, vão ainda com luz com sol para fazer ótimas fotos), a pizza estilo italiano e os vinhos, além do atendimento super cordial. É um passeio que vale à pena numa região de Caxias ainda pouco explorada tanto por moradores quanto por turistas. Inclusive, a vinícola também oferece roteiros turísticos, sob agendamento, para caminhar ou ir de trator conhecer o entorno. Fiquei com vontade de voltar para fazer esses passeios e também para ver o sol se por, junto com pizza e vinho.

 

 

Osteria Del Torchio

Onde fica: capela São Vitor, Estrada Municipal São Vitor, 4ª Légua, bairro Galópolis, junto à Vinícola Don Severino, Caxias do Sul, RS

Horários: aberta aos sábados, a partir das 19h, mas é preciso fazer reserva. Durante a semana, atende apenas sob agendamento, para grupos de, no mínimo, 10 pessoas. Reservas pelo WhatsApp: (54) 99901.2012 ou pelo (54) 3054.0732.

Mais: Facebook da Osteria del Torchio