Circuito Enogastronômico Brasil na Boccati no dia 27 de outubro

Foto: Everson Almeida, divulgação

Vem mais um Circuito Enogastronômico da Boccati aí! Esse evento que é uma delícia (eu amo mesmo!) terá como tema o Brasil e tem data marcada para 27 de outubro, uma sexta-feira. Serão oito mesas com mais de 70 rótulos de vinhos e espumantes brasileiros, além de comidinhas nacionais e apresentações musicais de ritmos daqui. Para quem não conhece, a Boccati é uma loja de vinhos maravilhosa e enorme, que periodicamente faz eventos como o Circuito.

Serão 21 vinícolas apresentando seus produtos. Os rótulos serão harmonizados com pratos típicos preparados pela Escola de Gastronomia Sal a Gosto, pães da Pane e Salute e do restaurante Osaka Culinária Japonesa. Para sobremesa, doces típicos preparados pela chef Ana Ditadi, café Bom Jesus e sorvetes da Sorvelândia.

Das 20h à meia-noite, o público poderá conferir apreciar apresentações artísticas: samba com Dan Ferretti e Espaço de Dança André Ribeiro, MPB com Sandro Stecanela e música sertaneja com Cris Bianco. Vai rolar também quick massage e drinks com Tropical Bartenders. Haverá estacionamento com segurança e manobrista além de uma parceria com frota de táxi.

Os ingressos custam R$ 150 para provar à vontade os vinhos e as comidinhas. Vale demais a pena! O pessoal da Boccati sempre se puxa nesses eventos para oferecer produtos diferentes. Quem vai uma vez sempre quer ir em todas!

 

O que: Circuito Enogastronômico Brasil.
Quando: 27 de outubro, sexta-feira, das 20h à meia-noite.
Onde: Boccati (Rua Antônio Ribeiro Mendes, 2043, bairro Santa Catarina, Caxias do Sul, RS).
Quanto: R$ 150. Os Ingressos podem ser adquiridos na loja física ou virtual – www.boccati.com.br

Informações: 3224.9900 ou boccati@boccati.com.br.

 

 

Cardápio:

Mesas Frias 

– Frios variados

Sal a Gosto

– Sanduíche de mortadela;

– Mix Nuts;

– Patês artesanais.

Pane e Salute

– Pães Artesanais

RAR

– Queijo Gran Formaggio

Osaka Culinária Japonesa

– Ceviche de Salmão;

– Sashimi de Salmão, Atum e Peixe Prego;

– Sushi de Salmão, Jou Salmão e Jou Thizio;

– Uramaki de Salmão e Skin;

– Hossomaki de Salmão.

Finger Food 

Sal a Gosto:

– Aipim frito;

– Bolinhos de bacalhau;

– Linguiça campeira acebolada.

Pratos Quentes

Sal a Gosto:

– Arroz carreteiro;

– Farofa caseira;

– Feijoada gourmet.

Mesa de Doces 

Chef Ana Paula Ditadi

– Cocadinha Cremosa

– Brigadeiro de Chocolate 70%

– Brigadeiro de Açaí com Granola

– Mousse de Paçoquinha

– Tartelette de Cappuccino

 

Vinhos:

Mesa 1 – (Região Garibaldi)

Garibaldi Pinot Noir Brut Rosé

Garibaldi Prosecco

Garibladi VG Extra Brut

Peterlongo Presence Brut Rose 750ML

Peterlongo Armando Memoria Merlot

Chandon Brut Reserva 750ML

Chandon Passion Rose 750ML

Chandon Excellence Cuvee Prestige 750ML

Peterlongo Elegance Champagne Brut

Mesa 2 – (Pinto Bandeira/Antônio Prado/Campos de Cima da Serra)

Valmarino Brut Prosecco

Zanella Espumante Nature

Fazenda Santa Rita Merlot Rose

Fazenda Santa Rita Sauvignon Blanc

Don Giovanni Stravaganzza Brut

Fazenda Santa Rita Pinot Noir

Zanella Chardonnay 750ML

Zanella Percentual

Don Giovanni Nature

Valmarino e Churchill Brut Champenoise

Don Giovanni Brut Ouro

Valmarino Cabernet Franc 750ML

Valmarino Reserva da Familia TTO

 

Mesa 3 – (Campos de Cima da Serra)

RAR Collezione Sauvignon Blanc 750ML

RAR Cuvee Nilva Brut Rose

RAR Collezione Pinot Noir

RAR Reserva de Família Cab. Sauvignon/Merlot

 

Mesa 4 – (Vale dos Vinhedos)

Vallontano Chardonnay

Pizzato Chardonnay

Pizzato Reserva Merlot

Terragnolo Reserva Marselan

Pizzato Brut Rose

Terragnolo Reserva Merlot 750ML

Vallontano LH Zanini Espumante Extra Brut

Pizzato Fausto Verve Gran Res Cab Sauv Merlot Tannat

Era dos Ventos Trebbiano on The Rock 750ML

Vallontano Oriundi

Terragnolo Marselan Boulder

 

Mesa 5 – (Vale dos Vinhedos)

Aurora Reserva Merlot Rosé

Aurora Pinto Bandeira Pinot Noir 750ML

Aurora Millesime Cabernet Sauvignon

Miolo Brut Milessime

Miolo Cuvee Giuseppe Chardonnay

Miolo Merlot Terroir

Miolo Lote 43 Merlot Cabernet

 

Mesa 6 – (Vale dos Vinhedos/ Garibaldi/ Faria Lemos)

Ponto Nero Brut Rosé

Dal Pizzol Gamay Beaujolais

Casa Valduga Identidade Gewurztraminer

Dal Pizzol Touriga Nacional 200 anos

Dal Pizzol Pinot Noir

Casa Valduga Sur Lie Nature 30 Meses

Ponto Nero Brut Blanc de Blancs 750ML

Casa Valduga Gran Reserva Villa Lobos

Casa Valduga Storia Merlot Gran Reserva 2011

 

Mesa 7 – (Flores da Cunha)

Familia Bebber Sentiero Reserva Cabernet Franc

Familia Bebber Sentiero Reserva Tannat

Familia Bebber Vero Brut Rosé

Luiz Argenta Jovem Gewurztraminer

Luiz Argenta Jovem Shiraz 750ML

Luiz Argenta Cave Corte

 

Mesa 8 – (Casca/ Farroupilha/ Alto Feliz)

Don Guerino Brut Rosé

Don Guerino Torrontes Vintage

Don Abel Chardonnay

Casa Perini Cabernet Sauvignon Fracao Unica

Casa Perini Champenoise 750ML

Don Guerino Malbec Vintage

Don Abel Premium Merlot

Don Abel Rota 324 Cabernet Sauvignon

Casa Perini Quatro

Don Guerino Gran Reserva Tracos Top Blend

 

Mesa 9 (Garibaldi/ Campos de Cima da Serra/ Vale dos Vinhedos/ Vale do Rio São Francisco/ Flores da Cunha/ Farroupilha/ Alto Feliz)

Peterlongo Moscatel

Aurora Moscatel

Terranova Moscatel

Casa Perini Aquarela Moscatel Rosé

Ponto Nero Celebration Moscatel

Luiz Argenta Moscatel

Don Guerino Prosecco

Ponto Nero Moscatel

RAR Reserva Brut

 

Anúncios

Spa do Vinho Autograph Collection Hotel e Baile Imperial, em Bento Gonçalves (RS)

Construção do Spa do Vinho é maravilhosa. Foto: Kelly Pelisser

Paisagem é a mais linda do vale. Foto: Kelly Pelisser

Para mim, a vista do Spa do Vinho Autograph Collection Hotel é a mais linda de todo o Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS). É aquele tipo de paisagem que a gente pode ver centenas de vezes e continua enchendo os olhos, como da primeira vez. O hotel de alto padrão, que integra a rede internacional Marriott, conta com um condomínio vitícola e um centro vinoterápico que oferece tratamentos corporais e faciais naturais com uso de polifenóis da uva. Uma vez por ano, perto do Sete de Setembro, o Spa do Vinho promove o Baile Imperial, uma grande festa para celebrar a Independência do Brasil, com comidas, roupas e música de época, reproduzindo o país dos tempos da Corte Portuguesa.

Baile Imperial tem iluminação à luz de velas. Foto: Kelly Pelisser

Convidados recebem máscaras. Foto: Kelly Pelisser

Funcionários do hotel estão trajados de época e dançam lindamente. Foto: Kelly Pelisser

A oitava edição do Baile Imperial (em 10 anos de hotel) foi no dia 9 de setembro, um sábado. Eu fui convidada a participar e posso dizer que é uma experiência incrível. Todos os funcionários estão vestindo roupas do início do século 19, da recepção à cozinha. A atmosfera é magnífica. Você se sente num filme de época. Os participantes do jantar devem usar traje social, de preferência as mulheres de vestido longo (mas há várias de vestido até o joelho) e os homens de terno e gravata. O baile é aberto a hóspedes e não hóspedes. Os ingressos custavam de R$ 350 a R$ 550 por pessoa, dependendo do lote. Esse mais caro era do lote final.

Na entrada, você escolhe uma máscara (sim, o baile é de máscaras) à la Veneza, feita por uma artesã de Gramado em couro. As das mulheres são decoradas com plumas e pedras. Para chegar ao local da festa, é preciso descer uma escada. No topo dela, um funcionário do hotel pergunta seu nome e cidade e faz o anúncio a todos: “Recebemos no nosso baile, Kelly da província de Caxias do Sul”. Ao centro do salão fica um palco onde ocorrem apresentações. As mesas redondas para o jantar estão dispostas ao redor dele. Já a orquestra, que vai tocar ao longo de toda noite músicas clássicas como valsas e minuetos, está num outro palco próximo ao central. O salão fica meio às escuras, já que a iluminação é feita apenas com velas em castiçais sobre as mesas. O público acompanha, antes e durante o jantar, apresentações de funcionários do hotel vestidos de época, de ballet e mais de dois solistas de ópera (divinos) do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Fernanda Schleder e Frederico de Assis.

Primeiro prato: salmão. Foto: Kelly Pelisser

Segundo prato: bacalhau. Foto: Kelly Pelisser

Cabedella de peru com feijões brancos ensopados e embutidos. Foto: Kelly Pelisser

Lombo de vaca e quibebe de moranga. Foto: Kelly Pelisser

Bolos de sobremesa. Foto: Kelly Pelisser

Os pratos do jantar foram feitos por chefs convidados, reproduzindo iguarias que a Corte Portuguesa consumia no Brasil. Confesso que estava curiosa para provar o menu. De entrada, queijo coalho assado com mel, pãezinhos e manteiga. Como primeiro prato, um salmão ao molho de ervilhas com cogumelos e castanhas adoçadas (eu amei essa explosão de sabor). O segundo prato era um bacalhau au gratin com azeitonas. Na sequência, uma cabedella de peru com feijões brancos ensopados e embutidos. E por fim, um lombo de vaca e quibebe de moranga. O jantar era acompanhado de vinhos premium de vinícolas do Vale dos Vinhedos, Lídio Carraro, Don Laurindo, Almaúnica, Miolo e Don Cândido. Todo o serviço é à francesa. De sobremesa, docinhos como quindim e de nozes, bolos decorados, bem-casados, café e licor. Esses estavam em uma antessala para os participantes do jantar se servirem à vontade.

Ao fim do jantar, alguns casais dançaram na área do palco, mas a festa acabou cedo, já que a maioria preferiu se recolher aos quartos. Mas, me contaram que isso depende da resposta do público. Em alguns anos, o baile seguiu até as 4h da manhã. Mesmo sem festa madrugada adentro, o jantar espetáculo enche os olhos e vale muito a pena.

Quarto com cama enooorme. Foto: Kelly Pelisser

Eu passei a noite no hotel, num dos quartos com vista para os fundos. O grande destaque é a cama mais do que enorme, maior do que uma king size, com muitos travesseiros e almofadas, bem daquelas para se jogar. A vontade é ficar muito tempo na cama. Mas eu sugiro acordar logo para aproveitar a paisagem. O café da manhã é servido no andar térreo. Estão à disposição frutas, iogurte, pães, bolos e frios. Os garçons oferecem café, leite, sucos e espumante. Também é possível levar sua refeição para um terraço ali ao lado e tomar café apreciando a linda vista dos vinhedos e do vale. O hotel conta com uma piscina externa (também com vista para o vale), adega e bar. No último andar, há um restaurante para eventos, de onde é possível ter uma visão ainda mais magnífica da paisagem, já que é o ponto mais alto da construção.

Piscina externa do hotel. Foto: Kelly Pelisser

O hotel oferece quartos a partir de R$ 550 a diária, incluindo café da manhã. Há quartos de diversos perfis, com preços que podem chegar a R$ 2.817 a diária, com varanda com vista para o vale e banheira de hidromassagem. Os mais caros são os da parte da frente do hotel, voltados para a paisagem da vinícola Miolo. Dando uma olhada no site da rede Marriott, dependendo do dia, dá para pagar R$ 362 dos quartos mais simples. Os tratamentos do spa são pagos à parte, assim como o estacionamento.

Fonte em frente ao hotel pode ser acessada também por não hóspedes. Foto: Kelly Pelisser

Quem não é hóspede pode fazer fotos na área externa do hotel, onde fica a fonte na entrada (que tem uma vista linda para o vale), pagando o estacionamento. Não hóspedes também podem utilizar o Restaurante Leopoldina e o Bar Sabrage do hotel. Não é necessário pagar taxas, apenas o que for consumido.

Terraço onde é possível tomar café da manhã e ter vista do vale. Foto: Kelly Pelisser

O mais impactante de todo hotel é a paisagem, o entorno, o contexto. Seja para se hospedar ou apenas para visitar, o lugar é encantador e remete às regiões vinícolas mais famosas da Europa, com vales e vinhedos. E ainda por cima participar de um baile de máscaras no estilo imperial com esse cenário faz a gente acreditar que está em um filme de época. O Spa do Vinho Autograph Collection Hotel é, realmente, uma experiência única.

 

Spa do Vinho Autograph Collection Hotel

Onde fica: RS-444, km 21, em frente à vinícola Miolo, Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves, RS

Mais: site e Facebook

 

 

Empório Nova Aliança, em Farroupilha, RS

Empório Nova Aliança vende produtos da marca e comidinhas. Foto: Julio César Dal Monte

O Empório Nova Aliança, em Farroupilha é a primeira loja no estilo empório da Cooperativa Vinícola Nova Aliança. A vinícola, que foi formada da união de cinco cooperativas e tem sede em Flores da Cunha, já possuía duas lojas de varejo, em Caxias do Sul e em Flores. O novo estabelecimento possui, além dos vinhos, espumantes e sucos da marca, comidinhas para levar e preparar em casa. E os funcionários foram treinados pela sommelier da vinícola para sugerir aos clientes propostas de harmonização entre os vinhos e as refeições.

Comidas misturam o gourmet e o “da colônia”. Foto: Julio César Dal Monte

A loja é ampla, com decoração que privilegia a madeira e linhas limpas, completada por luminárias com armação em metal. Fui conhecer o estabelecimento na inauguração e achei bem lindo. Os clientes encontram um freezer com comidas prontas e congeladas. Atenção aqui: nesse freezer, tem pien! Quem é da Serra respeita uma loja que venda pien, né! Nas prateleiras, tem massas importadas da Itália, molhos, salame e copa fatiados, queijo grana, biscoitos. A ideia é misturar coisas da colônia com itens gourmet. Assim como a vinícola, que conta com uma linha beeem ampla, que vai dos vinhos de mesa (a linha São Victor foi repaginada e ganhou garrafas de vidro) até os top de linha, da marca Cerro da Cruz (que tem um Chardonnay maravilhoso, de presença, que passa por carvalho). Me impressionou a versatilidade da marca na gama de produtos. Um spoiler: a cooperativa pretende, no futuro, transformar o varejo de Caxias do Sul, que fica na Rua Feijó Jr e só vende os itens próprios, também em empório. E, talvez, tornar a proposta dessas lojas em franquia. Baita ideia da cooperativa, que tem 900 produtores associados, e unidades de produção também em Farroupilha e Santana do Livramento (de onde vem os vinhos finos).  A cidade de Farroupilha foi escolhida para o ser o primeiro empório por contar com um número expressivo de associados (são 120) e pela localização, se tornando ponto de passagem para pessoas que se dirigem a vários municípios importantes do Estado.

 

Empório Nova Aliança

Onde: Rua Júlio de Castilhos, 1.331, esquina com a Rua José Dala Riva, Centro de Farroupilha, RS

Horários: segunda-feira, das 11h às 19h; terça-feira a sexta-feira, das 9h às 19h; e sábado, das 9h às 17h.

Mais: Facebook

 

Circuito Enogastronômico da Boccati destaca vinhos e comidas das Américas

Arte: Boccati, divulgação

Arte: Boccati, divulgação

Um dos eventos mais legais e bem organizados do setor de vinhos, ganha uma nova edição em outubro. Desta vez, o Circuito Enogastronômico da Boccati terá como tema a América na noite de 28 de outubro. Serão onze mesas com mais de 60 rótulos dos principais países produtores de vinhos do continente: Argentina, Brasil, Chile, Estados Unidos e Uruguai. Entre os destaques para degustação estarão: Cave Geisse Brut Nature (Brasil), Chandon Passion (Brasil), Ironstone Cabernet Sauvignon (EUA), Pulenta Estate Malbec (Argentina) e Tarapacá Etiqueta Negra (Chile). Também há comidas das Américas e de restaurantes convidados pela área da loja, no bairro Santa Catarina, que tem uma adega subterrânea linda!

A função rola das 20h à meia-noite, quando o público poderá circular pelos lounges com temática de países da América e conferir apresentações artísticas, de música mexicana, samba e pop internacional; além de danças típicas do continente. Também terá quick massage e drinks. Os ingressos custam R$ 150 o feminino e R$ 200 o masculino.

Os vinhos e espumantes serão apresentados por um time experts da área: Aline Andreazza, Amanda Arbugeri, Gabriel Lourenço, Luciano da Rosa, Marco Salton, Renata Formolo, Rudinei Panizzi e Sandy Marina Corso. Esse é o quinto Circuito Enogastronômico da Boccati, depois de Itália, Espanha, Brasil e Portugal.

Os rótulos serão harmonizados com pratos preparados pelos chefs Alexandre Reolon e Gabriel Lourenço. Entre as delícias da noite estarão: Tortilhas Mexicanas e Mini Burritos (México); Chicken Fingers (EUA); Jerk Chicken (Jamaica); Mac & Cheese (Canadá); Aperitivo de Assado (Argentina e Uruguai); Ilha de Ceviche (Peru); Sanduíche de Mortadela, Pastéis de Camarão e Queijo e Polenta com Ragu de Carne Seca (Brasil). Para a sobremesa, doces temáticos e café. Além da gastronomia típica das Américas, o evento contará com parcerias especiais como o sushi do Osaka Culinária Japonesa, a porchetta romana do restaurante Il Rifugio del Gourmet e os sorvetes da Sorvelândia.

 

Circuito Enogastronômico América

Quando: 28 de outubro, sexta-feira, das 20h à meia-noite.

Onde: Boccati (Rua Antônio Ribeiro Mendes, 2043, bairro Santa Catarina, Caxias do Sul – RS).

Quanto: R$ 150 (feminino) e R$ 200 (masculino). Os ingressos podem ser adquiridos na loja física ou no site http://www.boccati.com.br

As vagas são limitadas. Para informações, (54) 3224.9900 ou boccati@boccati.com.br.

 

Cardápio:

Tortilhas com molhos Guacamole, Sour Cream e Frijoles (México);

Ilha de Ceviche (Peru);

Sanduíche de Mortadela (Brasil);

Mini Burritos (México);

Pães Artesanais;

Antepastos;

Frios e Queijos;

Chicken Fingers (EUA);

Pastéis de Camarão e Queijo (Brasil);

Aperitivo de Assado (Argentina e Uruguai);

Jerk Chicken (Jamaica);

Mac & Cheese (Canadá);

Polenta com Ragu de Carne Seca (Brasil);

Doces Temáticos;

Sorvetes;

Café.

 

Vinhos mais representativos da safra 2016 serão conhecidos sábado

Avaliação reúne amostras mais significativas da produção brasileira. Foto: Jeferson Soldi, divulgação

Avaliação reúne amostras mais significativas da produção brasileira. Foto: Jeferson Soldi, divulgação

A maior avaliação de vinhos do país ocorre neste sábado, dia 24, em Bento Gonçalves. A 24ª Avaliação Nacional de VinhosSafra 2016 reunirá 850 participantes entre especialistas, enófilos e jornalistas do Brasil e do exterior. Eu já foi em outros anos e digo: é realmente muita gente! E só não é maior por questão de espaço, as vagas são limitadas. O público pode provar, em primeira mão, as amostras mais significativas da safra deste ano. Claro que muitos dos produtos ainda não estão prontos para o consumidor final, mas, se pode ter uma ideia bem clara de como serão os produtos daquele ano, porque cada safra tem as suas particularidades. Deste ano, o que já adiantei com a diretoria da Associação Brasileira de Enologia (ABE), que promove o evento, é que a grande quebra na produção de uvas em função do clima ocasionou a redução da produção (inclusive das amostras inscritas em relação ao ano passado) mas não prejudicou a qualidade.

Às cegas, serão degustadas e comentadas 16 amostras selecionadas entre as 30% mais representativas das 241 inscritas por vinícolas de cinco estados brasileiros. O evento ocorre a partir das 9h deste sábado, no Pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves. Todos os participantes degustam as amostras. E há um painel com 16 pessoas que tecem comentários. Um deles é sorteado entre o público, além de 15 convidados pela ABE, entre eles o Enólogo do Ano 2015, Christian Bernardi, e o ator Thiago Rodrigues, que gosta de vinhos e já gravou o piloto de um programa para TV fechada sobre o tema na Serra. Os participantes também poderão validar suas avaliações por meio de um sistema totalmente digital. Desse modo, a mediana do público será conhecida durante as degustações, ampliando a participação dos apreciadores de vinho.

Avaliação Nacional de Vinho reúne 850 pessoas de vários países. Foto: Jeferson Soldi, divulgação

Avaliação Nacional de Vinho reúne 850 pessoas de vários países. Foto: Jeferson Soldi, divulgação

O caminho até esse dia da Avaliação é longo. Nesta edição, 15 profissionais estiveram envolvidos na coleta das amostras, realizada de 18 de julho a 3 de agosto sob a coordenação técnica da Embrapa Uva e Vinho. As equipes foram até 46 vinícolas localizadas na Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo e recolheram nove garrafas de cada amostra inscrita na Avaliação, totalizando 2.169 exemplares sem rótulo ou marca que identificasse a empresa participante. Esse sigilo é mantido durante as degustações pelo público, que só conhecerá o nome e a origem dos vinhos ao final do evento.

No evento, também há a entrega do troféu Vitis, que homenageia pessoas ligadas à promoção do vinho brasileiro. São duas categorias: Destaque Enológico e Amigo do Vinho.

 

COMENTARISTAS

  1. Aldemir Dadalt – sommelier e empresário (Brasil)
  2. Baudouin Havaux – jornalista (Bélgica)
  3. Christian Bernardi – Enólogo do Ano 2015 (Brasil)
  4. Cristián Aliaga – enólogo (Chile)
  5. Diego Arrebola – sommelier (Brasil)
  6. Guilherme Velloso – jornalista (Brasil)
  7. Juan Carlos Rincón – jornalista (Reino Unido)
  8. Liana Sabo – jornalista (Brasil)
  9. Marcelo Copello – jornalista (Brasil)
  10. Pascal Marty – enólogo (França)
  11. Petrus Elesbão – organizador Vinum Brasilis (Brasil)
  12. Rebecca Murphy – jornalista (USA)
  13. Stavroula Liapi – enóloga (Grécia)
  14. Thiago Rodrigues – ator (Brasil)
  15. Túlio Dek – músico (Brasil)

Festival do Moscatel, em Farroupilha (RS)

Ilha onde ficam as oito vinícolas. Foto: Kelly Pelisser

Ilha onde ficam as oito vinícolas. Foto: Kelly Pelisser

Estive no Festival do Moscatel, em Farroupilha (RS), neste fim de semana. Esse já foi o terceiro ano que participo do evento promovido pela prefeitura em parceria com a Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin). Mas essa edição é especial para as vinícolas de Farroupilha, uma vez que já estão chegando ao mercado os primeiros produtos com o selo de Indicação de Procedência da cidade. O festival ocorre em dois finais de semana, então, agora você só tem os dias 9, 10 e 11 de setembro para participar. Na verdade, só a sexta de noite ou o domingo de meio-dia, se ainda não comprou ingresso, porque os dois sábados já estavam com tickets esgotados ainda antes do festival abrir. Pelo preço de R$ 115 (para adultos), você come e bebe à vontade.

Uma das três ilhas de pratos quentes. Foto: Kelly Pelisser

Uma das três ilhas de pratos quentes. Foto: Kelly Pelisser

Há mesas e cadeiras dispostas pelo Centro de Eventos do Parque Cinquentenário (o mesmo que abriga a Fenakiwi). No centro, há uma grande ilha onde ficam as oito vinícolas da cidade, com vinhos tintos e brancos, espumantes e suco de uva (uma delas tem também graspa). Na entrada, você recebe uma taça do Festival e pode se servir quantas vezes quiser. Ah, a taça você pode levar para casa depois. Na carta de vinhos do Festival não tem só moscatel. São cerca de 40 rótulos entre espumantes moscatéis, frisantes moscatéis, vinhos moscato, espumante brut, vinhos tintos finos, sucos de uva (tinto e branco) e água.

Um dos pratos montados com a sequência sugerida pelo festival. Foto: Kelly Pelisser

Um dos pratos montados com a sequência sugerida pelo festival. Foto: Kelly Pelisser

A comida fica em três ilhas nas laterais. Nesse ano, cada uma delas é composta por um menu completo: uma carne, massa ou risoto mais acompanhamentos, além de saladas. A minha sugestão é pegar um pouco de cada em cada ilha e montar três pratos, seguindo a sequência sugerida pelo festival mesmo. Depois, ainda tem duas ilhas de sobremesa (são os mesmos pratos em cada uma delas). O interessante é que tanto no cardápio do almoço ou jantar, quanto da sobremesa, vários pratos levam vinho ou espumante, como lombo suíno regado ao molho de espumante, carne bovina marinada no vinho, tagliatelle com camarão na mostarda ao molho de espumante e gelato com morango regado a moscatel. Para arrematar, ainda tem um cafezinho. Ah, sim, e durante todo o festival, um grupo fica tocando músicas ao vivo, com repertório variado, de Pink Floyd a Engenheiros do Hawaii e música tradicionalista gaúcha e italiana. Abaixo, o serviço completo do festival.

 

Vinícolas: Adega Chesini, Basso Vinhos e Espumantes, Cave Antiga Vitivinícola, Cooperativa Vinícola São João, Vinícola Cappelletti, Vinícola Colombo, Vinícola Tonini e Vinícola Perini.

Cardápio completo:

Aperitivos: queijo de moscatel, queijo parmesão, salame, copa, carpaccio e pães. Saladas: caprese de tomate cereja, mix de folhas verdes, radicci com bacon, agrião com maçã, cenoura, mangas e cheiro verde, endívia com kiwi, nozes e pimenta biquinho. Pratos principais: lombo suíno, recheado com damascos, frutas cristalizadas, ameixa preta, regado ao molho de espumante e maçã, carne bovina marinada no vinho e regada ao molho barbecue, frango à provençal marinado na manteiga acrescido de alcaparras, azeitonas roxas e molho tomate. Acompanhamentos: risoto de aspargos verdes frescos, mix de legumes gratinados, mini-batata dourada com alecrim, espaguete ao molho de tomate seco e folhas de manjericão, tagliatelle com camarão na mostarda ao molho de espumante.  Sobremesas: bavarese de côco regado com calda de hortelã e figo cristalizado, pérolas ao vinho moscato, gelato com morango regado a moscatel, taça bicolor de bombom, trufado com sorvete, torta seleta de frutas, pavê de uva e chocolate.

Datas e horários: 9, 10 e 11 de setembro de 2016. O horário de funcionamento é na sexta e sábado, das 19h às 23h, e aos domingos, das 11h às 15h.

Ingressos: Há ingressos disponíveis para as sextas e domingos, no valor de R$ 115 cada. Para os sábados, os ingressos já estão esgotados.  Crianças até seis anos têm entrada franca; de sete a 11 anos pagam R$ 50 e de 12 a 17 pagam R$ 80. Como os ingressos são limitados, a recomendação é a compra antecipada, na Secretaria de Turismo de Farroupilha e com as vinícolas.

Onde: no Centro de Eventos do Parque Cinquentenário, em Farroupilha (Avenida Arno Domingos Busetti S/nº. Bairro Cinquentenário).

Informações: pelo telefone (54) 3261.6963 e e-mail turismo@farroupilha.rs.gov.br.

Facebook do evento: facebook.com/festivaldomoscatel