Café colonial na Grand Maison, em Caxias do Sul (RS)

Café colonial tem itens doces e salgados. Foto: Kelly Pelisser

Olha só que opção legal para um sábado em Caxias do Sul. Agora, a Grand Maison Festas e Eventos oferece um café colonial, em parceria com a Divino Aroma Cafeteria. O endereço é o da casa de festas, na Rua Vinte de Setembro, no espaço onde também fica a Escola de Dança Carla Barcellos e onde há o Maison Almoço (que serve almoços de segunda a sexta). O lugar é uma casa, bem na área central de Caxias, mas que tem uma vibe muita boa, com natureza ao redor, passarinhos cantando em árvores, um pátio lindo com uma fonte de água, um laguinho com patos e, de quebra, uma vista para a cidade.

Mesa tem bolos. Foto: Kelly Pelisser

O serviço é feito pela proprietária da Divino Aroma (que antes tinha um café na Avenida Julio de Castilhos, em São Pelegrino, que também servia café colonial aos finais de semana). O cardápio conta com doces, salgados e pratos quentes. A ideia é misturar itens típicos do café colonial alemão e do italiano. Tem bolos, pães, frios, cheesecake, apfelstrudel, mini churros, frango frito, polenta frita, fortaia, caldo quente, risoles, mel, chimia de uva e de figo, entre outras opções. Há sempre tortas (no dia em que fui, tinha Marta Rocha, de maçã e de abacaxi). Para beber, as opções são café, leite, chocolate quente, chá e sucos. Tudo é à vontade. Você pode pegar o que quiser e repetir quantas vezes quiser. Na mesa, também veio um queijinho coalho com damasco quentinho, que estava uma delícia! Se você quiser, também tem cerveja, água ou refrigerante, mas, aí, não estão inclusos (é preciso pagar à parte).

Também há tortas, como essa de maçã, uma delícia! Foto: Kelly Pelisser

Café e chocolate quente estão entre as bebidas oferecidas. Foto: Kelly Pelisser

O café colonial não será servido em todos os sábados, já que a casa também é lugar de eventos e alguns deles ocupam todo o andar superior (onde está o café). Por exemplo, no próximo sábado, dia 20 de julho, terá o café colonial. Mas, no fim de semana seguinte, dia 27, não terá por causa da agenda de eventos da casa. Por isso, é importante consultar a Grand Maison ou ficar de olho nas redes sociais deles para saber as datas. Não é necessário reservas. Mas, se reservar, fica mais barato. O preço por pessoa é R$ 45,90 com reserva. Já sem reserva fica R$ 49,90. Crianças de 6 a 10 anos pagam metade. E crianças de até cinco anos não pagam. Reservas podem ser feitas pelo telefone (54) 9 9195.1149. O pessoal já me falou que o horário de maior movimento é no almoço. Mas, tanto para o meio-dia quanto para o lanche da tarde, o café colonial lá é garantia de um tempo agradável com comidinha boa num lugar lindo, um oásis no meio da cidade.

Tem uma sacada com essa vista. Foto: Kelly Pelisser

A minha mesa tinha vista para essa fonte. Foto: Kelly Pelisser

A casa também tem um lago com patinhos. Foto: Kelly Pelisser

 

 

Café colonial na Grand Maison

Onde fica: Rua Vinte de Setembro, 405 (próximo à esquina da Rua Humberto de Campos), Caxias do Sul, RS

Horários: aos sábados (mas é preciso consultar a casa, já que não é realizado em todos os sábados, por causa da agenda de eventos do lugar), das 11h30min às 17h

Informações e reservas:  (54) 9 9195.1149

Mais: Facebook da Grand Maison

Anúncios

Don Claudino Enogastronomia & Eventos, em Caxias do Sul, RS

Polenta com ragu de couvert. Foto: Kelly Pelisser

Muita gente conhece a Don Claudino, em Caxias do Sul, pelos espaços maravilhosos para eventos (o mais novo deles tem uma pitangueira no meio da sala – lindo!). Mas o restaurante também atende ao público nas sextas e sábados pela noite. A casa trabalha com um conceito de slow food, de utilizar os alimentos de cada estação para que a comida seja mais genuína, tenha gosto de verdade. Eles estão oferecendo agora menus temáticos por estação. Os pratos são elaborados com alimentos e temperos específicos da época do ano, cultivados na própria horta do restaurante. A casa tem uma história encantadora, aliás, que começou com a Granja Piccoli, do avô da família, que possuía uma vinícola que depois foi convertida para o ramo da gastronomia.

Creme de batata com bacon. Foto: Kelly Pelisser

Salada de folha e timballo de cenoura. Foto: Kelly Pelisser

Eu fui conhecer a estreia do cardápio de inverno. O menu é mais ou menos fixo. Mas algumas coisas mudam a cada semana. E quem for vegetariano pode pedir para retirarem as carnes dos preparos, já que os pratos são individuais. A carta de vinhos é bem bacana, com desde opções mais simples – vinhos da casa que custam entre R$ 35 e R$ 42 – até rótulos importados. Eu pedi um Chardonnay Don Claudino (que é bem leve e fresco, porque estava com vontade de algo assim naquela noite). O clima do restaurante é intimista, luz mais baixa e uma lareira no canto (aliás, dá para pedir para reservar seu lugar ali perto, nos dias mais frios, se ainda tiver disponibilidade).

Risoto de pimentões defumados e gorgonzola e filé de frango ao molho de laranja e cúrcuma. Foto: Kelly Pelisser

Gnocchi de batata doce ao creme de queijos fundidos com escalopes de filé ao molho de vinho merlot. Foto: Kelly Pelisser

O menu do inverno começa com uma polentinha com ragu servida numa tigelinha super querida. Na sequência, vem uma entradinha quente, que pode ser uma sopa ou creme e varia conforme o dia. A que eu provei era de batata com bacon. A salada é uma seleção de folhas de inverno com timballo de cenoura, uma graça! O primeiro prato é um gnocchi de batata doce ao creme de queijos fundidos, acompanhados por filé de frango ao molho de laranja e cúrcuma e o segundo prato é um risoto de pimentões defumados e gorgonzola acompanhado por escalopes de filé ao molho de vinho merlot. Como eu fui no primeiro dia do menu, o pessoal da cozinha trocou as carnes do primeiro e segundo prato, já que ainda estavam se adaptando. Mas não tem problema. Tudo estava bem gostoso. Adorei o gnocchi e achei muito gostoso o molho de laranja junto ao frango. A sobremesa pode ser escolhida entre um crepe de beijinho com paçoca, um crepe suzette e ou a seleção de semifredos da casa. Eu optei pelo primeiro, o crepe de beijinho com paçoca, acompanhado de uma bola de sorvete: é divino (eu amo paçoca e o beijinho estava uma delícia)! Sabe quanto custa tudo isso? O preço do jantar é de R$ 79 por pessoa. Quem for vegetariano, tem a mesma sequência, porém sem carnes, por R$ 53. Já as crianças de seis a 10 anos pagam R$ 40. Eu achei super em conta por tudo o que é oferecido! E a comida te abraça, sabe? Conforta, tem gosto de comida de casa, tem textura. Mesmo tendo uma sequência de pratos, você não sai pesado. Muito pelo contrário. Sai levinho e feliz. Ah, se quiser, pode repetir qualquer um dos pratos. Delicinha! Vale demais a pena pelo custo-benefício e pela alegria proporcionada!

Crepe de beijinho com paçoca. Foto: Kelly Pelisser

 

Don Claudino Enogastronomia & Eventos

Onde fica: Rua Padre Alberto Luiz Lamonatto, 1127, bairro Nossa Senhora da Saúde, próximo aos Pavilhões da Festa da Uva, Caxias do Sul, RS

Horários: sextas-feiras e sábados, a partir das 19h30min. É bom reservar antes: (54) 3211.9899 ou (54) 3028.9066.

Mais: site e Facebook