Neve artificial, comidinhas e apresentações na rua em Farroupilha, RS

Foto: Pixabay, divulgação

A exemplo de outras cidades que promovem eventos que misturam gastronomia, vinhos e música na rua, Farroupilha terá o seu, o Vivere, nesta sexta-feira, dia 9 de junho, a partir das 18h. Mas esse, promovido pela prefeitura no Calçadão da Rua Júlio de Castilhos, bem no Centro, terá também um atrativo especial: vai nevar! Neve artificial, feita com máquinas como aquelas que produzem o fenômeno no Natal Luz de Gramado.

Cinco restaurantes, seis vinícolas e duas cervejarias irão comercializar seus produtos em espaços cobertos, equipados com aquecedores, com mesas e cadeiras distribuídas ao longo da via. Os pratos custarão de R$ 18 a R$ 25. No primeiro ambiente, próximo ao cruzamento com a Rua Coronel Pena de Moraes, estarão a Vinícola Basso, a Cooperativa São João, a Cervejaria Favorita, o Restaurante Antonielle e o Chef Bortola. No cruzamento com a Rua da República estará um segundo espaço com os Restaurantes Pip’s e do Parque e as Vinícolas Chesini e Perini, além do lounge da prefeitura, local onde acontecerão as apresentações musicais, com o Coro Canarinhos, DJ residente do Boteco do Chá, além do lançamento oficial do Festival do Moscatel, às 21h. A Banda Municipal Cinquentenário fará apresentações itinerantes. Nesta parte central da Júlio é o ponto da neve artificial. O terceiro ambiente também estará próximo à Rua da República, com as Vinícolas Capelletti e Cave Antiga, a Cervejaria Guarnieri e o Restaurante Julius.

As 200 primeiras pessoas que consumirem no mínimo R$ 25 ganharão um cachecol. Os estabelecimentos comerciais do entorno que aderiram ao evento estarão abertos até às 21h. Mesmo que chova, o evento está mantido, porque terá área coberta. A intenção é que o Vivere tenha outra edição ainda em 2017, na primavera.

 

Cardápio

Chef Bortola

Home made classic Burger: Hambúrguer bovino de 250gr assado na grelha, servido com picles, tomate, alface americana, cebola roxa e bacon, em pão com gergelim. Valor: R$ 25

Brisket no baguete: Sanduíche com brisket assado e desfiado, queijo, muzzarela, alface americana e molho. (Opções: Home made BBQ e Blue cheese). Valor: R$ 25

Restaurante Antonielle

Risoto com tiras de filé com opção dos molhos: Alcachofra e Gorgonzola; 4 Queijos Rúcula e Tomate Seco e Molho Madeira. Valor: R$ 22

Salada Folhas: Tomate Seco, Frango Grelhado, Palmito e Queijo Ralado. Valor: R$ 22

Sobremesas: Petit Gateau e Torta de Sorvete. Valor: R$ 18

Restaurante Parque dos Pinheiros

Creme de aspargos. Valor: R$ 15

Conchiglione, com opção de molhos: 4 queijos e dados de filé. Valor: R$ 24

Chá de laranja. Valor: R$ 5

Pip’s Restaurante

Fish and Chips: Filé de tilápia crispy e batatas fritas, acompanhados por molho especial. Valor: R$20

Cheesandwich: Sanduíche de pão suíço, iscas de filé, queijo cheddar, queijo colonial, cebola grelhada, alface e molho especial, acompanhado por batata chips e molho especial. Valor: R$ 24

Restaurante Julius

Macarrão com opção de molhos: Italiano com Tiras de Filé, Branco com 3 Queijos e Funghi. Valor: R$ 21

Crepes Francês Doces e Salgados Supremo, À Moda do Cheff, Pepperoni à moda, Frango com Catupiry, Paçoquinha com Nutela, Chocolate com Morango e Romeu e Julieta. Valor: R$ 20 e R$ 21

 

Serviço

O quê: Vivere

Quando: 9 de junho, sexta-feira, a partir das 18h

Onde: Calçadão da Rua Júlio de Castilhos – Farroupilha (RS)

Entrada gratuita

Informações: (54) 3261.6963, com a Secretaria de Turismo e Cultura

Anúncios

Empório Nova Aliança, em Farroupilha, RS

Empório Nova Aliança vende produtos da marca e comidinhas. Foto: Julio César Dal Monte

O Empório Nova Aliança, em Farroupilha é a primeira loja no estilo empório da Cooperativa Vinícola Nova Aliança. A vinícola, que foi formada da união de cinco cooperativas e tem sede em Flores da Cunha, já possuía duas lojas de varejo, em Caxias do Sul e em Flores. O novo estabelecimento possui, além dos vinhos, espumantes e sucos da marca, comidinhas para levar e preparar em casa. E os funcionários foram treinados pela sommelier da vinícola para sugerir aos clientes propostas de harmonização entre os vinhos e as refeições.

Comidas misturam o gourmet e o “da colônia”. Foto: Julio César Dal Monte

A loja é ampla, com decoração que privilegia a madeira e linhas limpas, completada por luminárias com armação em metal. Fui conhecer o estabelecimento na inauguração e achei bem lindo. Os clientes encontram um freezer com comidas prontas e congeladas. Atenção aqui: nesse freezer, tem pien! Quem é da Serra respeita uma loja que venda pien, né! Nas prateleiras, tem massas importadas da Itália, molhos, salame e copa fatiados, queijo grana, biscoitos. A ideia é misturar coisas da colônia com itens gourmet. Assim como a vinícola, que conta com uma linha beeem ampla, que vai dos vinhos de mesa (a linha São Victor foi repaginada e ganhou garrafas de vidro) até os top de linha, da marca Cerro da Cruz (que tem um Chardonnay maravilhoso, de presença, que passa por carvalho). Me impressionou a versatilidade da marca na gama de produtos. Um spoiler: a cooperativa pretende, no futuro, transformar o varejo de Caxias do Sul, que fica na Rua Feijó Jr e só vende os itens próprios, também em empório. E, talvez, tornar a proposta dessas lojas em franquia. Baita ideia da cooperativa, que tem 900 produtores associados, e unidades de produção também em Farroupilha e Santana do Livramento (de onde vem os vinhos finos).  A cidade de Farroupilha foi escolhida para o ser o primeiro empório por contar com um número expressivo de associados (são 120) e pela localização, se tornando ponto de passagem para pessoas que se dirigem a vários municípios importantes do Estado.

 

Empório Nova Aliança

Onde: Rua Júlio de Castilhos, 1.331, esquina com a Rua José Dala Riva, Centro de Farroupilha, RS

Horários: segunda-feira, das 11h às 19h; terça-feira a sexta-feira, das 9h às 19h; e sábado, das 9h às 17h.

Mais: Facebook

 

Pico do Monte Negro, em São José dos Ausentes, o ponto mais alto do RS

 

O Pico do Monte Negro, o ponto mais alto do RS, é aquele morro ali. Foto: Kelly Pelisser

Decidi passar um aniversário diferente. No final de semana em que completava mais um ano de vida, fui com o pessoal da Indiada Buena Aventuras para uma excursão para conhecer os cânions de São José dos Ausentes e o Pico do Monte Negro, o ponto mais alto do RS, que fica na cidade, bem na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina. A saber: todos os cânions de Ausentes ficam dentro de propriedades particulares, onde há pousadas, e só podem ser acessados via estradas de chão.

Cânions ao lado do pico do Monte Negro. Foto: Kelly Pelisser

O grupo saiu de Bento Gonçalves às 3h30min do sábado, dia 20 de maio, e passou para me buscar em Caxias do Sul, de onde seguimos até São José dos Ausentes. Chegamos na cidade pouco antes das 8h. De Caxias ao centro de Ausentes são cerca de 200 quilômetros. Do Centro até nossa primeira parada, a Fazenda Ecológica dos Cânyons, onde está localizado o cânion da Boa Vista, foram mais quase duas horas no micro-ônibus. Em distância, são cerca de 40 quilômetros em estrada de chão, que está em condições razoáveis. Tomamos um baita café da manhã na pousada (por R$ 25), com direito a frutas, bolos de muitos sabores, pães, frios, suco e café.

Do primeiro dia, na tentativa de ver o Cânion da Boa Vista, a neblina deu as caras. Foto: Kelly Pelisser

Ainda durante o café, por volta das 10h e pouco, a neblina baixou. Iniciamos a caminhada em torno das 11h não vendo nada, e assim foi até o fim do caminho. Chegamos na borda do cânion da Boa Vista, mas não vimos nada além do branco total à frente. Almoçamos ali mesmo com o que cada um trouxe de casa. A ideia era percorrer 16 quilômetros no total, mas, como não dava pra ver nada mesmo, fizemos menos, cerca de 12 quilômetros. O pessoal de Ausentes me disse que a neblina baixa mais em dias quentes. Estava em torno de 15ºC, o que para a cidade, é muito quente. No verão é bem mais comum ter neblina do que em dias frios de inverno. Voltamos, com chuva também pelo caminho. Então, pegamos estrada de chão de novo, em torno de 1h40min de viagem de micro-ônibus, para ir até a Pousada Aparados da Serra, onde passamos a noite.

Esse é o pátio da Pousada Aparados da Serra. Foto: Kelly Pelisser

A Pousada Aparados da Serra fica no mesmo terreno onde está o pico do Monte Negro, o ponto mais alto do Estado, e os cânions do entorno. O pico está a 1.410 metros do nível do mar. A pousada é bem simpática e aconchegante e tem lareira para aquecer os dias frios (lá sempre é mais frio do que em outras regiões do Estado, inclusive do que a Serra). Tem uma casa maior, onde ficam alguns quartos, e chalés do lado de fora. Os quartos que têm banheiro custam R$ 200 por pessoa a diária, com café da manhã, almoço e janta incluídos. Os quartos que não têm banheiro saem por R$ 175 por pessoa. Reservando com antecedência, pra quem não é hóspede, dá para conhecer os cânions e almoçar na pousada por R$ 35 por pessoa. Se quiser passear a cavalo, fica R$ 50 por pessoa.

A ideia era ver o sol nascer no Pico do Monte Negro no domingo. Dá para chegar perto dele com o veículo e só subir um último trecho a pé. Acordamos às 5h, mas nem chegamos ir até lá porque o tempo estava totalmente fechado. Depois de um café da manhã excelente na pousada, o nosso grupo se dividiu em dois, uma parte que percorreu a pé o trecho de 10 quilômetros que separa a pousada e o Pico do Monte Negro, e outro que foi a cavalo por um trajeto maior para nos encontramos no final. Eu fui a cavalo, mesmo tendo um pouco de medo. Depois de cerca de uma hora e meia, chegamos ao ponto mais alto do Estado. O pico em si é apenas um morro coberto de árvores. Mas o cânion ao lado é realmente impressionante. Nesse dia, o tempo colaborou. A paisagem até lá é de campos e coxilha, muito linda também. Tanto no Monte Negro, quanto no Cânion Boa Vista (que a gente tentou ver no sábado), foram gravadas novelas da Globo como Além do Tempo e O Profeta.

Ainda quando a gente apreciava e fazia fotos do Boa Vista, o tempo fechou, a neblina subiu rapidamente e começou a chover. Voltamos para a pousada então, para um banho e para almoço (com paçoca de pinhão e outras delícias da culinária regional. A comida é um atrativo à parte!).

Recomendo demais conhecer São José dos Ausentes. Essa região dos cânions é absurdamente linda! Quero voltar para ver o Boa Vista e também outros pontos do interior, com cachoeiras e cânions, que não conheci. O lugarzinho é abençoado pela natureza e a comida é boa demais! A excursão com a Indiada Buena Aventuras custou R$ 315 por pessoa, incluindo a pousada, o transporte, guia e seguro, mais R$ 25 pelo café da manhã na primeira fazenda, e R$ 50 para andar a cavalo no segundo dia. Um aniversário realmente inesquecível!

 

Saiba mais:

Indiada Buena Aventuras: site e Facebook

Pousada Aparados da Serra, no Pico do Monte Negro: site e Facebook

Pousada Ecológica dos Canyons, no Cânion da Boa Vista: Facebook