Bondinhos Aéreos, na Cascata do Caracol, em Canela (RS)

Esses são os bondinhos aéreos de Canela. Foto: Kelly Pelisser

Visitei o Parque dos Bondinhos Aéreos, na Cascata do Caracol, em Canela (RS). Para começar, deixa eu explicar: esse não é o Parque Estadual do Caracol. A cascata para a qual se tem vista é a mesma, os dois ficam na mesma estrada (a cerca de 1,2 km de distância um do outro – eu fui a pé de um para o outro, só que é longinho), mas esse é um parque particular onde a principal atração são bondinhos aéreos (estilo aqueles famosos do Rio do Pão de Açúcar), de onde se pode apreciar a cascata.

Esse é a roldana por onde os bondinhos correm e aquela casinha verde lá embaixo é uma das estações. Foto: Kelly Pelisser

São 12 bondinhos, construídos com tecnologia suíça, num declive. Cada um deles pode levar até oito pessoas. Há três estações. Você embarca no bondinho naquela do meio (nesse nível também ficam algumas lojas) e sobe até a mais longe da cascata. Ali, você pode descer e caminhar por uma pequena trilha em meio ao mato. Nesse ponto, fica um espaço onde estão animais entalhados em madeira por um imigrante japonês que morou em São Paulo (mas já é falecido). Ao passar um cabo também de madeira pelas costas das esculturas, elas emitem o mesmo som que o bicho. É realmente incrível! Eu fiquei encantada com esse trabalho primoroso do artista. Você pode ficar o tempo que quiser por ali e embarcar no bondinho para seguir a viagem. Depois de passar novamente pela estação do meio, você vai com o bondinho até a terceira, a mais próxima da cascata. Ali, há um mirante para apreciar a natureza. Você enxerga a Cascata do Caracol de uma vista mais frontal do que a do Parque Estadual, onde se tem uma visão lateral da queda d´água. Nesse ponto, há também serviço de fotógrafo profissional do parque, que comercializa as imagens impressas ou digitais (em número maior). Nessa estação, você pode também permanecer pelo tempo que quiser. Quando tiver vontade, embarca novamente no bondinho e segue até a estação do meio, onde a viagem começou. O total do percurso é de 840 metros e é possível fazê-lo uma vez apenas. O bondinho é fechado, mas tem uma janelinha na lateral aberta que permite colocar a mão para fora para fotografar com o celular ou máquina fotográfica.

Esse é um dos animais entalhados em madeira. Esse bastão do lado, você passa nas costas da escultura e ela emite o mesmo som que o bicho retratado. Foto: Kelly Pelisser

Os ingressos para adultos custam R$ 42 e permitem andar uma vez no bondinho (basicamente, o parque só tem os bondinhos. Não há atrações fora dali). Crianças de seis a 12 anos e idosos maiores de 60 anos pagam R$ 21. O parque conta também com uma tirolesa em que se vai sentado em duplas em alta velocidade. Essa atração tem ingresso à parte.

Essa é a vista da Cascata do Caracol a partir da última estação dos bondinhos. Foto: Kelly Pelisser

O parque é bem bacana e a experiência de andar de bondinho é bem legal. Para quem tem medo de altura, pode dar um receio no início, mas logo passa (pra mim, passou ao menos. Ahaha. Eu curti muito a viagem). É um jeito de ver por um ângulo diferente uma das paisagens mais famosas do Rio Grande do Sul.

Bondinhos aéreos da Serra na Cascata do Caracol de Canela. Foto: Kelly Pelisser

 

Bondinhos Aéreos

Onde fica: Estrada da Ferradura, 699, Cascata do Caracol, Canela (RS)

Horário: todos os dias das 9h às 17h (a bilheteria fecha nesse horário)

Mais: site do Bondinhos Aéreos Canela e Facebook do Bondinhos Aéreos

Anúncios