Filó de Vila Flores, RS

Cantoria no filó de Vila Flores é acompanhada por gaitas. Foto: Kelly Pelisser

É muito provável que você já conheça a história dos imigrantes italianos, que saíram do norte do país europeu, fugindo da miséria no final do século 19, em busca da promessa de riqueza no continente americano. Mas você nunca ouviu do jeito em que contam no Filó de Vila Flores, RS. O grupo animado resgata a memória da imigração e dos filós, as reuniões noturnas para comer, beber, conversar e rezar, dos descendentes desses primeiros imigrantes. A função rola à noite, apenas por agendamento, para grupos. Para se ter uma ideia de como a atração é popular: não há mais datas disponíveis para grupos nas sextas e sábados até o fim de 2017 e já há dias de 2018 reservados.

Tudo começa com a história da imigração italiana. Foto: Kelly Pelisser

As estrelas do filó são pessoas da própria comunidade de Vila Flores, que durante o dia trabalham, realizam os afazeres de casa, e à noite transformam a habitação de madeira com porão de pedra, quase às margens da BR-470, em palco de uma pequena Broadway da colônia. A maioria deles são idosos, lá pelos 70 anos, mas têm energia de sobra. Parecem se multiplicar, para cantar, preparar comida, recolher e lavar os pratos que somem por encanto. Como se a polenta tivesse uma dose de Red Bull como ingrediente especial.

Tem polenta! E a música da Bella Polenta. Foto: Kelly Pelisser

Os visitantes são recebidos à luz de lampião e com grostolis no lado de fora da casa e acomodados em cadeiras no piso inferior da residência, também apenas com a luz de lampiões, para lembrar dos tempos em que se fazia filó, mas ainda não havia energia elétrica. Aí, se segue um teatro, misto de musical, para contar a saída dos imigrantes da Itália e a chegada ao Brasil. A interpretação dos nonninhos é demais! O que vem na sequência é uma festa animada, com música cantada ao vivo e tocada em gaitas. Depois, começa o jantar, com polenta mole, acompanhada de molho de frango ou de guisado, salame, queijo, grostoli, bolos, pão, vinho (servido num barrilzinho) e suco. Um pequeno intervalo onde os visitantes são convidados a conhecer a Casa do Artesão, no piso superior da residência, onde são vendidos artigos de palha, chapéus, toalhas e itens de decoração. Na volta, tem mais música, pinhões assados na chapa do fogão à lenha, chá, jogo de mora e piadas bem pesadas contadas pelo velhinhos. Ah, vou dar um spoiler: nessas músicas da reta final, tem até uma senhora que tira a calcinha. A interpretação dela é primorosa. Também tem um brincadeira usando um chinelo triplo, feito com uma tora de madeira, em que três pessoas calçam e tentam andar juntas. Tentam, porque os velhinhos do filó conseguem na boa. Mas os visitantes costumam cair ou não sair do lugar. Rende boas risadas.

Mesa com comida fica ao centro. As pessoas se servem e sentam em cadeiras ao redor. Foto: Kelly Pelisser

E mais comida. Foto: Kelly Pelisser

O filó funciona apenas por agendamento. Para reservas, é necessário um depósito antecipado. O valor do ingresso adulto é de R$ 80 por pessoa. Crianças de até seis anos não pagam e de 7 a 12 anos pagam R$ 40. É aceito pagamento em dinheiro ou cheque. O filó, normalmente, começa às 19h30min e tem duração de três horas e meia. Grupos devem ter, no mínimo, 40 pessoas e, no máximo, 80 pessoas. Quem estiver sozinho, em casal, ou num pequeno grupo de amigos, pode tentar se encaixar em grupos já agendados. Para as sextas e sábados, até o fim de 2017, não há mais vagas para grupos grandes, mas se você estiver em poucas pessoas pode tentar ver se não há lotação máximo no dia em que você pretende ir. É uma experiência que vale demais à pena. Mesmo se você já conhece a história da imigração e as músicas italianas tradicionais, não tem como ficar indiferente. É engraçado, é surpreendente. Apenas um conselho: vão. E se divirtam.

Esse é o chinelo triplo que rende risadas. Foto: Kelly Pelisser

Na parte de cima da casa onde rola o filó, tem venda de artesanato. Foto: Kelly Pelisser

 

Filó de Vila Flores

Onde: Rua Luiz Roncatto, 31, bairro São Luiz, próximo à BR-470, Km 117, Vila Flores, RS

Horários: Acontece à noite, normalmente, com início às 19h30min, e duração de 3h30min. É feito apenas sob agendamento. Para sextas e sábados, até o final de 2017, não há mais vagas para grupos.

Contato: (54) 99167.0633 ou (54) 3447.1195

Mais: Facebook

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s